1. 1. Introdução 

O “Discurso Directo” (DD) chega a centenas de leitores não só em Portugal como em muitas paragens do mundo por onde se espalham os “novos” e “velhos” emigrantes, estabelecendo com eles mais um elo de ligação. 

As comunidades são mais fortes quanto mais fortes são as estruturas que nela existam. O DD contribui para tal e, para além dos princípios intrínsecos ao ato de informar, torna-se importante na construção de laços e redes sociais.

 Ao fazer faz esse papel de serviço público, ao ser uma guardiã de tradições e identidades e também, objetivamente, pelo simples facto de prestar informações de âmbito local que nenhum outro meio de âmbito nacional faz de forma tão profunda e completa temos hoje uma importância acrescida. 

Os desafios que se colocam à imprensa regional são de monta, porque cada vez mais a Internet é um fator determinante na comunicação num mundo globalizado. Neste contexto ser levado a compreender que o local e o global não são extremos que se opõem, mas espaços que interagem, ainda que de forma desequilibrada, é um desafio aliciante. O local, a nossa comunidade, o nosso território tem que ser o lugar de compromisso comunicativo. Este é também o nosso desafio. Por isso as questões de âmbito local e regional, nas mais variadas áreas de interesse público, como a saúde, a política, a educação, a economia, a cultura, etc., assumem no nosso jornal um papel determinante, na medida em que estão relacionadas com o dia-a-dia de uma comunidade.

 Pluralista os seus jornalistas e colaboradores fazem um jornalismo com absoluta independência. 

Assumimo-nos como um meio capaz de revalorizar as múltiplas formas de expressão do jornalismo, tendo sobretudo em conta a ideia de proximidade noticiosa.

 Sentimos o dever de informar mas também a responsabilidade na participação no debate público democrático. 

Dotar os cidadãos com informação útil é o nosso desígnio. E uma missão. Uma nobre missão.

  1. 2. Princípios gerais e valores

 A DD assume-se como uma comunidade humana de trabalho, fundada em interesses e orientações definidas pelos seus responsáveis e estruturada no respeito pelos direitos dos que nele trabalham e na cooperação mútua.

 3. Legislação 

O DD desenvolve a sua ação no respeito pela legislação em vigor e recusa todas as situações de fraude e quaisquer práticas suscetíveis de falsear ou tornar menos transparente o seu papel noticioso.

 4. Valores 

Além do interesse público da sua comunidade os princípios que orientam a atividade e comportamentos são a clareza, o rigor, a isenção, a pluralidade da informação e o trabalho em equipa.

5. Normas de conduta 

5.1. Vínculo 

Os jornalistas do DD como os demais colaboradores estão vinculados ao Código Deontológico do Jornalista e ao presente Código de Ética. 

5.2. Honestidade

 Os colaboradores da DD devem assumir um comportamento de lealdade perante a empresa e, no âmbito da atividade e responsabilidade profissionais, evitar a sobreposição de eventuais interesses próprios ou de terceiros, empenhar-se na garantia da defesa dos interesses do DD, salvaguardando e garantindo uma imagem de credibilidade e prestígio.

 5.3. Limites 

Os colaboradores do DD devem orientar a sua atuação no cumprimento dos limites das responsabilidades que lhes estão atribuídas. 

5.4. Profissionalismo 

Os colaboradores do DD devem exercer a sua atividade com verdadeiro profissionalismo, brio e competência. 

5.5. Independência 

Os colaboradores da DD devem pautar o seu comportamento com independência perante todos os poderes, nomeadamente, político, económico, financeiro e religioso. 

5.6. Integridade

 Os colaboradores e em especial os responsáveis do DD devem abster-se de práticas que possam pôr em causa a integridade do seu comportamento, nomeadamente, aceitar ou proporcionar ofertas e favores para a obtenção de vantagens ilegítimas e que de algum modo possam criar expectativas de favorecimento.

 5.7. Espírito de equipa 

Os colaboradores da DD devem manter e cultivar entre si uma relação profissional pautada pela cooperação mútua e cordial, por saudável espírito crítico e pelo desenvolvimento de um verdadeiro espírito de equipa.

 6. Valores 

O DD respeita, em todos os seus colaboradores a dignidade da pessoa. 

O DD elege os princípios da lealdade, responsabilidade, criatividade, profissionalismo, confidencialidade, independência e de integridade como prática exigente da atividade quotidiana de todos os seus membros. 

O DD respeita o princípio da boa-fé negocial com todos os seus fornecedores e clientes e assegura o cumprimento escrupuloso dos contratos. 

O DD promove o rigor e a competência profissional nas relações com clientes, no respeito pelos seus legítimos direitos.

 O DD assume a responsabilidade social junto das comunidades onde desenvolve as suas atividades de forma a contribuir para o seu progresso e bem-estar. 

Considerações Finais 

O Código de Ética constitui uma importante base para fortalecer a cultura do DD e constitui uma referência fundamental no âmbito do respetivo desempenho, na prática profissional dos seus colaboradores. Assim é de relevante interesse que este instrumento seja do conhecimento de todos os que integram o DD, através dos diferentes meios. 

Considerando que o presente Código é um instrumento essencial no desenvolvimento do DD e um impulso à sua melhoria. Assim, todos os colaboradores devem sentir-se identificados com o Código e ser responsabilizados pela sua execução.