Leões caem em Arouca ficando agora a 12 pontos da liderança

Apesar de ter dado o “tudo por tudo” nos momentos finais o Sporting não aproveitou o empate do FC Porto por terras açorianas. E foi deste modo, contra o FC Arouca que voltou a tropeçar na Liga Portuguesa, ao ser derrotado pelos arouquenses, situação que se traduz numa distância ainda maior relativamente ao título de campeão nacional. Este desfecho é atingido precisamente na altura em que os verdes e brancos se preparavam para disputar um jogo da liga dos campeões, frente ao Eintracht Frankfurt.

Muito embora as oportunidades de golo mais flagrantes terem pertencido ao grupo lisboeta no primeiro tempo, após o intervalo, e fazendo uso das transições, o FC Arouca foi-se aproximando com mestria das redes de Adán. Tanta foi a inspiração que os jogadores do Arouca ganharam que Basso, após a pausa, fez o primeiro e único golo do encontro.

Um primeiro tempo que não fazia adivinhar o que se passou no segundo

Rúben Amorim alterou bastante o 11 que fez jogar contra o Tottenham uma vez que colocou de início jogadores como Dário Essugo, Rochinha, Ricardo Esgaio, Pedro Gonçalves e Nazinho e Arther Gomes, sendo para estes últimos uma estreia nestes termos.

Após um livre direto foram até os verdes e brancos os primeiros a criar perigo, por Pedro Gonçalves, e Rochinha e Francisco Trincão realizaram duas jogadas que testaram a o sangue frio do adversário. No lado contrário do campo, e não fugindo à qualidade e eficácia a que habituou os arouquenses, o extremo André Bukia realizou dois remates, um deles que obrigou o guarda redes Adán a cálculos avançados. Ricardo Esgaio também mesmo a terminar o primeiro tempo esteve perto de colocar a sua equipa em vantagem.

A “alcateia” veio do balneário disposta a vencer

Após o intervalo o primeiro golo não tardou, David Simão realizou um pontapé de canto e João Basso ao saltar mais que Nazinho e Essugo, cabeceou e surpreendeu assim tudo e todos os que se encontravam no Estádio Municipal de Arouca. Estava feito o golo da vitória.

Logo de seguida Ruben Amorim fez alterações na sua equipa fazendo entrar de uma assentada Porro, Manuel Ugarte e Juste. Tantas alterações fez que ao minuto 58 o treinador leonino gastou todas as substituições acabando por lançar Marcus Edwards e Nuno Santos.

Armando Evangelista mais não fazia do que alguns ajustes para ir mantendo o resultado favorável e, apesar de estar mais recuado, conseguiu evitar algumas oportunidades dos leões e ainda atacar.

As mudanças realizadas no Sporting fizeram com que a meio do segundo tempo Porro realiza-se uma das jogadas mais flagrantes, mas que acabou fora de campo.

Os leões pressionaram até ao final, sendo que Coates e Gonçalves andaram perto do empate, mas o resultado não se alteraria.

O Sporting com esta exibição mantém os 19 pontos e a quarta posição na tabela classificativa da Liga Bwin, ficando a 4 pontos do FC Porto e a 12 do Benfica. O FC Arouca está na 8ª posição com 16 pontos.

11 Inicial Arouca

Arruabarrena; Tiago Esgaio, João Basso, Opoku e Mateus Quaresma; Alan Ruiz, Soro e David Simão; Bukia, Dabbagh e Antony

Suplentes

João Valido, Milovanov, Galovic, Sylla, Busquets, Pedro Moreira, Arsénio, Bruno Marques e Mujica

Treinador

Armando Evangelista

11 Inicial Sporting

Adán; Gonçalo Inácio, Coates e Matheus Reis; Ricardo Esgaio, Dário Essugo, Pedro Gonçalves e Nazinho; Trincão, Rochinha e Arthur Gomes

Suplentes

Israel, St. Juste, Sotiris, Edwards, Nuno Santos, Ugarte, Porro, Marsà e Jovane

Treinador

Rúben Amorim

Fotos: Pedro Fontes