Pelo segundo ano consecutivo o Festival Internacional de Órgão e Música Sacra está de volta para uma nova edição, que vai acontecer de 13 de outubro a 6 de novembro de 2022, em Arouca, e ao qual se juntam os Municípios do Porto, Maia, Valongo, Gondomar e Oliveira de Azeméis. Estas autarquias vão receber os cerca de 30 concertos, quatro master classes e uma conferência, reunindo mais de 100 intérpretes nacionais e internacionais.

Os concertos vão decorrer naquelas que são consideradas as igrejas mais emblemáticas da região, e também na casa da música, todas com entrada gratuita.  Localmente cabe ao Mosteiro de Santa Maria de Arouca receber o concerto da organista espanhola Esther Ciudad Caudevilla, que a 16 de outubro, pelas 16h30, vai executar várias obras de compositores clássicos, no “monumental órgão ibérico deste mosteiro.

Com o objetivo de preservar, promover e valorizar o vasto património organístico da Diocese e Área Metropolitana do Porto, o FIOMS surgiu, em 2001, com uma roupagem idêntica à dos grandes festivais internacionais de órgãos realizados no distrito do Porto, até 2015. Este Festival também procura estimular o interesse pela Música Sacra vocal e de órgão, assim como incentivar o despertar de novos talentos através da implementação de uma oferta cultural que seja sustentável, descentralizada, regular e bem articulada entre todos os municípios da região.

A organização está a cargo do FIOMS, com o patrocínio do Município de Arouca, apoio institucional Conselho Pontifício para a Cultura da Diocese do Porto e apoio da Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda.

Foto: FIOMS