No próximo domingo, dia 9 de outubro, decorre no Parque das Tílias, em Sobrado, a 23ª edição da Feira do Século XIX, promovido pela ADEP – Associação de Defesa do Património Histórico e Cultural de Castelo de Paiva.

O evento traduz-se num atraente quadro pitoresco, mostrando a vivência rural dos antepassados. A iniciativa tem o apoio da Câmara Municipal, assim como várias entidades da região, estando programado para este ano uma novidade, em que decorrerá um baile à moda antiga com uma Orquestra Típica, proveniente de Cinfães. Haverá também tocadores de Concertinas e também animação de rua, de modo a alegrar todos aquelas que marcarem presença neste evento.

À semelhança do que acontece nos outros anos, têm o objetivo de realizar esta iniciativa a nível concelhio, para que envolva várias associações locais e também procurar recriar uma época através da representação de valores e tradições, este ano também com teatro de rua.

A história volta a repetir-se junto ao edifício da antiga Casa do Povo, na zona da Frutuária, onde não faltarão artesãos, trajes, comerciantes, produtos agrícolas e animais domésticos, música tradicional e animação de rua.

José Rocha, Presidente da Câmara Municipal, elogia a iniciativa por parte da ADEP com muito sucesso ao longo dos anos, referindo que “ao tentar caracterizar-se algumas das atividades que faziam parte do quotidiano das pessoas da época, estamos a respeitar as nossas origens, a recuperar velhos costumes e a reconstruir cenários já há muito esquecidos e também desconhecidos para muita gente, especialmente para aqueles que são mais jovens.”

A iniciativa conta com argumentos de grande interesse como a comercialização de produtos agrícolas, a presença de diversos artífices, a venda de artesanato regional e dos animais domésticos, a mostra de utensílios agrícolas, as danças e costumes de outrora, o vinho novo e a cozinha tradicional da época e ainda o baile à moda antiga, haverá o envolvimento dos ranchos folclóricos do concelho, grupos de concertinas e cantares ao desafio para animar os presentes.

A abertura da feira tem início pelas 10h, com animação assegurada de folclores, algumas atividades etnográficas e ainda uma prova de sabores, para além da demonstração de algumas das valências da ADEP, como o museu “Primeiras Artes” e a “Casa dos Engenhos” que estão abertas neste dia.

O atual presidente da ADEP, Martinho Rocha, acredita que esta 23ª edição da feira superará todas as expectativas com algumas novidades, que evidenciarão a ruralidade da época.