Estes dados referem-se ao segundo trimestre de 2022, mais precisamente ao mês de junho

No final do mês de junho contavam-se cerca de 4,08 milhões de pessoas empregadas, enquanto que o número de desempregados fixava-se nos 313,7 mil, sendo que o número de desempregados subiu face a maio.

Este número da taxa de desemprego representa uma taxa de 0,1 pontos percentuais acima do registado em maio, e cerca de 0,6 pontos percentuais abaixo do que se constatou em junho de 2021, segundo avançou o Instituto Nacional de Estatística (INE), no passado dia 29 de julho.

A população ativa, no final de junho, atingiu os 5,169 milhões de pessoas, menos 0,3 em relação a maio, e mais 0,2 do que junho de 2021. O INE mais informa que, dessa população ativa, existiu “um decréscimo relativamente ao mês anterior e aos três meses antes”, assim como “acréscimo de 0,8 relativamente ao mês homólogo de 2021”. Mais precisamente, o número de pessoas sem emprego rondava os 313,7 mil, número percentualmente acima do 1% que se verificou em maio, e em 2,2 % do que se pode aferir em março. No que toca a 2021, os desempregados inscritos diminuíram 8.8%.

Ainda referente a junho, a taxa de subutilização de trabalho fixou-se em 11,6%, ou seja 0,1 pontos percentuais a mais do que em maio e mais 0,2 pontos percentuais relativamente aos três meses anteriores a junho. Todavia, estes números recuaram 0,9 pontos percentuais face a junho do ano passado, sendo que a subutilização do trabalho significou e abrangeu 617,7 mil pessoas.

O INE também adiantou que a população inativa representava 2.49 milhões de pessoas, no final de junho, mais 0,5 face a maio, mas menos 1% do que no mesmo período homólogo. “O aumento da população inativa foi explicado, essencialmente, pelo acréscimo do número de outros inativos, os que nem estão disponíveis, nem procuram emprego”, refere o instituto.

Tal como a nível nacional, no que respeita à nossa região, mais precisamente Arouca, Vale de Cambra e Castelo e Paiva o número de pessoas sem emprego também diminuiu com base nos dados consultados no IEFP.

Em concordância com os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), referentes aos meses de junho de 2021 e junho de 2022, o número de desempregados diminuiu em Arouca e Vale de Cambra e Castelo de Paiva. No mês de junho de 2022 registavam-se 351 desempregados em Arouca, 358 em Vale de Cambra e 484 em Castelo de Paiva, ou seja, o número de arouquenses, valecambrenses e Paivenses à procura de trabalho diminuiu, face a igual período do ano anterior.

Em junho 2021, existiam 490 desempregados em Arouca, ou seja, mais 139 pessoas sem trabalho. De igual forma, em Vale de Cambra o cenário repete-se visto que em junho de 2021 existiam 419 desempregados, ou seja, mais 61 pessoas sem trabalho na região. O cenário é o mesmo em Castelo de Paiva que viu, em igual período, o seu desemprego diminuir, dado que em junho de 2021 existiam 674 desempregados, e no mesmo mês de 2022 o concelho contava com 484, ou seja, menos 190 pessoas sem emprego.

No que respeita à situação de desemprego de pessoas por nível escolar, existiu uma clara diminuição, na generalidade, em quase todos os níveis escolares, de 2021 para 2022 em Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva. No entanto, no primeiro caso, o nível escolar onde o desemprego diminuiu menos significativamente foi o do <1º ciclo EB, com apenas menos 4 pessoas desempregadas, no segundo igual, ou seja, no nível escolar do <1º ciclo do EB haviam mais 3 pessoas desempregadas, e no terceiro caso mantém-se o cenário, pois, no mesmo nível escolar existiam mais 7 pessoas no desemprego. No concelho de Arouca o desemprego decresceu em todas as faixas etárias, sendo que a faixa dos <25 foi aquela onde diminuiu menos (-4), em Vale de Cambra a faixa etária onde se verificou uma menor diminuição foi a dos 55 e +, com 137 pessoas desempregadas, número igual ao mesmo período do ano passado, e, por fim, em Castelo de Paiva onde a faixa etária em que desemprego menos decresceu subiu foi a <25 anos, com menos 20 desempregadas.

Fique com os dados pormenorizados das estatísticas disponibilizadas pelo IEFP.

Dados referentes a junho de 2021 (Fonte: IEFP)
Dados referentes a junho de 2022 (Fonte: IEFP)

Foto:jornaldebrasília