Exposição integrada nos 230 anos da sua beatificação

Com a presença da Presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Arouca, teve lugar, no dia 30 de Abril, no Museu Municipal, o primeiro de um conjunto de eventos programados para assinalar os 230 anos da beatificação de Mafalda Sanchez, filha de D.Sancho I.

Trata-se de uma bem concebida exposição sobre aquela que foi a neta do 1º rei de Portugal e popularmente mais conhecida por Rainha Santa Mafalda.
Numa organização tripartida entre a Câmara Municipal de Arouca, a Direção Regional de Cultura do Norte e a Real Irmandade da Rainha Santa Mafalda, entidades a quem está entregue a gestão do Mosteiro de Arouca, esta exposição apresenta, de uma maneira acessível, sintética e bastante didática, os vários momentos da vida de Mafalda Sanches, desde a sua infância, ao casamento, desde a sua entrada no Mosteiro de Arouca, onde exerceu importante poder reformador e  de governação, até à fama de santidade que criaria, desde então, à sua volta, uma onda devocional que a conduziria a um longo processo de beatificação.

Além desta informação biográfica, bastante sistematizada, vários objetos enriquecem esta exposição, sendo de destacar os dois volumes do seu volumoso processo de beatificação pelo papa Pio VI, em 27 de junho de 1792 e que fazem parte do acervo histórico do Mosteiro de Arouca.

Existe ainda, à entrada da exposição, o vídeo “Beata Mafalda de Portugal, uma rainha santa” que aborda a ligação de Mafalda Sanchez aos territórios e monumentos integrados na Rota do Românico.

Refira-se, finalmente, que a abertura desta exposição teve um breve momento musical em que um quarteto feminino, pertencente ao 7º grau da Academia Musical de Arouca, interpretou dois trechos musicais, o primeiro de Bach e o segundo de Mozart.

Esta exposição temporária estará patente ao púbico até dia 27 de julho e bem merecerá a visita dos arouquenses, nomeadamente da sua camada estudantil.

José Cerca

Fotos: Carlos Pinho