Festival apresenta “Lanterna Mágica” no Salão Multiusos da Freguesia de Real

O Festival Inventa regressa a Castelo de Paiva no próximo sábado, 23 de abril, com mais um novo ciclo de programação, surgindo agora uma programação de performance visual musicada, apresentada em quintas e património edificado, envolvendo 4 artistas de 2 nacionalidades, num total de 8 apresentações públicas distribuídas por dois fins de semana.

Neste mês de abril, o Ciclo de Performance Visual Musicada está em destaque na programação do Inventa com um espetáculo em Castelo de Paiva, intitulado “A Lanterna Mágica “, que vai ter lugar pelas 21h30, no Salão Multiusos Joaquim Gomes de Castro, em Real.

“A multidisciplinariedade, os cruzamentos artísticos e os efeitos especiais revelam o potencial criativo da humanidade. Na etapa final desta viagem cronológica pela história da região, contada através da revisitação de locais patrimoniais transformados em espaços não convencionais de apresentação artística, chega-se à transdisciplinaridade. Surge assim uma programação de performance visual musicada, apresentada em quintas e património edificado do período barroco, envolvendo quatro artistas de duas nacionalidades, num total de oito apresentações públicas distribuídas por dois fins de semana”, referiu a organização.

“A região do Douro, Tâmega e Sousa reveste-se de um enorme referencial histórico a valorizar, aliado ao desenvolvimento de estratégias culturais nas últimas décadas com ambição comum, dispersando-se por um território patrimonialmente rico, em termos naturais, arquitetónicos e culturais.” Assim, a relevância desta parceria torna-se evidente ao potenciar o desenvolvimento de uma estratégia de programação transversal, em ligação ativa com o património e a paisagem, apta a captar visitantes, turistas e potenciais “novos” habitantes para estes territórios.

 A narrativa do desenvolvimento cronológico das atividades desta programação segue uma dramaturgia de (re)visitação da história do território, desde a sua origem – valorizando as paisagens naturais –, passando pela civilização e seu desenvolvimento técnico – destacando a diversidade patrimonial e, em especial, dos períodos românico e barroco.  Por fim, encara a atualidade e a civilização urbana nas suas características essenciais, promovendo valores de diversidade, integração e equidade, através da participação ativa das comunidades nos projetos artísticos a desenvolver.

Recorde-se que este é um espetáculo com entrada gratuita, condicionada à lotação do espaço definido para o evento, sendo obrigatório o uso de máscara e a observação das regras de distanciamento entre os participantes.

O Festival Inventa é um projeto promovido no âmbito da operação ‘Cultura em Rede – Tâmega e Sousa’, sendo cofinanciado pelo NORTE 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, sendo promotores a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, a Associação de Municípios do Vale do Sousa – Rota do Românico, e a Associação de Municípios do Baixo Tâmega.

Foto: Inventa