No passado dia 29 de março, o município de Arouca acolheu uma reunião com representantes do Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte (CICCOPN), e do Centro de Emprego e Formação Profissional de Entre Douro e Vouga, do IEFP, I.P., a convite da presidente da autarquia Margarida Belém, com o objetivo de procurar definir linhas orientadoras de uma estratégia e plano de formação profissional para o setor da construção civil.

Devido à importância que o setor da construção civil possui na economia arouquense, e mediante as transformações que, ao longo dos últimos anos esta área tem sofrido, tanto a nível local como nacional, o município assume, desta forma, a dianteira na procura por soluções que possibilitem contornar questões fulcrais como a escassez de mão obra qualificada.

“É importante repensarmos a forma como as atividades ligadas ao ramo da construção civil são apresentadas às novas gerações. Há uma necessidade urgente de mão de obra qualificada para este setor e certamente que sem uma estratégia bem definida não se conseguirá efetuar a tão desejada retoma do setor, face aos desafios correntes desta atividade laboral”, reforçou a presidente da autarquia, Margarida Belém.

 Neste seguimento, o objetivo de definição de uma estratégia e de um plano de formação profissional, a colocar em execução nos próximos anos, para o setor da construção civil e atividades ligadas, como a carpintaria, serralharia, pichelaria, etc, deve assentar em objetivos, tais como a criação de mecanismos de reorientação profissional para desempregados, a requalificação de ativos, a retenção de talentos qualificados no setor, assim como o investimento nos salários e na formação profissional, com o objetivo de se criar uma maior atratividade, de acordo com os pontos de vista apresentados nesta reunião de trabalho.

Além da participação da presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém, o encontro contou ainda com contributos da vice-presidente da autarquia, Cláudia Oliveira, do diretor do Centro de Formação Profissional da Indústria da Construção Civil e Obras Públicas do Norte, Rui Valente, da diretora e diretora-adjunta do Centro de Emprego e Formação Profissional Entre Douro e Vouga, Teresa Correia e Fátima Bastos, respetivamente, bem como das técnicas do município afetas às áreas da inserção profissional, Gracinda Cardoso, e do empreendedorismo, Paula Rodrigues.

Foto: CMA