Por: Gláucia Souza

Sim, existe, e é uma condição que ocorre quando o organismo apresenta uma resposta do sistema imunitário elevada, perante situações relacionadas às nossas emoções.

Muitas pessoas quando estão sobre estresse e ansiedade, sempre acabam por somatizar no corpo, e esses sentimentos culminam muitas vezes em Patologias Psicossomáticas, ou seja, alterações psicológicas e físicas.

Partindo deste princípio, o nosso corpo percebe que esses sentimentos e alterações psicológicas estão ligados ao nosso estado emocional e reage manifestando alterações dérmicas, respiratórias e, até mesmo, neurológicas.

Mas afinal o que causa a alergia emocional?

Sabemos que como qualquer outra alergia, as causas ainda não são totalmente conhecidas.

No caso das alergias emocionais, pesquisas averiguam que as catecolaminas produzidas, resultantes de stress, podem estimular a produção de cortisol, levando o sistema imunitário a responder de forma quase que imediata.

Ressalvo que as alergias têm origem diversas, porém, com importante relevância genética.

Entretanto, algumas doenças de pele, podem não ter uma causa emocional, mas consequentemente, podem piorar, caso a pessoa não esteja bem psicologicamente e emocionalmente, entre as alergias mais conhecidas, posso citar a dermatite atópica, psoríase, urticária e vitiligo.

Quais são os sintomas?

Este artigo tem o intuito de informar e alertar para nova estação, já que na Primavera, as alergias ficam exacerbadas, e muitas pessoas desvalorizam a verdadeira origem dos sintomas, que com o tempo, podem agravar-se, caso não sejam devidamente avaliados por um profissional especializado.

Se tiver alteração de cor, vermelhidão, comichão, falta de ar, alteração no sono ou transpiração excessiva, dê a devida atenção. Um profissional especializado pode direcionar e ajudar a lidar com tudo que desencadear desequilíbrio.

Cuide de Si