A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Nós não queremos a guerra. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O campo adversário é único responsável da guerra. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O inimigo tem o rosto do diabo. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Defendemos uma causa nobre e não interesses específicos. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O inimigo provoca conscientemente atrocidades; se nós cometemos erros, é involuntariamente. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O inimigo utiliza armas não autorizadas. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Sofremos muito poucas perdas, as perdas do inimigo são enormes. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Os artistas e os intelectuais apoiam a nossa causa. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

A nossa causa tem um caracter sagrado. (*)

A guerra não é solução. É inaceitável a invasão da Ucrânia pela Rússia.

Os que põem em dúvida a propaganda são traidores. (*)

Enquanto a guerra não acabar todos perdemos, ucranianos, russos e demais povos europeus.  Não é com ódios e armas que se promove a convivência. Só se for no mundo da propaganda.

(*) Lord Ponsonby – Princípios elementares da propaganda de guerra

Texto de: Francisco Gonçalves