Para assinalar a data foi realizado um Seminário promovido pelo Projeto Vida-CLDS 4G onde se debateu a Violência Doméstica. José Rocha enalteceu a importância destas iniciativas no combate a este flagelo.

Nesta data em que se assinala o Dia da Mulher, a ADRIMAG, entidade coordenadora do Projeto VIDA – CLDS4G, de Castelo de Paiva, em parceria com a Câmara Municipal de Castelo de Paiva e CPCJ de Castelo de Paiva, promoveu, no passado dia 8, o VII Seminário sobre Violência Doméstica – Prevenir para Intervir, que teve lugar no auditório do espaço da Academia de Música, e contou com uma boa adesão de participantes.

O seminário teve início às 10 horas com uma sessão de abertura e contou com a moderação de Giselda Neves, presidente da CPCJ local, nas intervenções de Mónica Rocha, do CLDS de Castelo de Paiva, Paula Beleza, em representação do Instituto da Segurança Social de Aveiro, e do presidente José Rocha, da Câmara Municipal de Castelo de Paiva.

O autarca paivense deixou uma saudação e os parabéns a todas as mulheres nesta data, elogiando a realização da iniciativa como uma oportunidade de refletir sobre a importância da mulher na sociedade, e a sua constante valorização cívica e social, evidenciando o respeito e o apreço que a mulher deve ter todos os dias e não apenas nesta data.

José Rocha considerou que a violência doméstica já deveria ter sido banida da sociedade, mas, infelizmente, ainda é um flagelo que continua a manchar a vida em sociedade, “por isso deve ser uma preocupação constante e combatida com todo o empenhamento”, lembrando que, na área da Ação Social, que assumiu na autarquia, tem sido acompanhada esta problemática, de forma a lutar, encontrar soluções e a minimizar os impactos negativos que alguns casos acabam por evidenciar.

O presidente da edilidade deixou ainda, uma saudação a todas as IPSS de Castelo de Paiva, que se envolvem num trabalho solidário e também colaboram nesta temática, esperando que todos possam tirar as melhores ilações, no sentido de sinalizar formas de poder ajudar e colaborar no combate deste flagelo. Isto porque a violência contra as mulheres continua a ser um fenómeno complexo e multidimensional, que atravessa classes sociais, idade e até regiões.

No primeiro painel registou-se a intervenção de Ana Moreira, psicóloga da Casa Abrigo Rosa do Pisão, que abordou o tema, “Respostas e intervenção para mulheres vítimas de violência doméstica “, seguindo-se a participação de Catarina Neves, psicóloga da Casa Abrigo para Homens Vítimas de Violência Doméstica, que trouxe ao debate a análise de “Respostas e Intervenção para Homens vítimas de violência doméstica “.

Depois do coffebreak , teve lugar a intervenção do Cabo Sousa da GNR, pertencente ao NIAVE de Aveiro, que informou sobre a intervenção do NIAVE na violência doméstica, seguindo-se as participações de Andreia Gomes e Fernanda Nunes, técnicas da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, que neste seminário, vieram abordar o funcionamento da Estrutura de Atendimento de Vítimas de Violência Doméstica “ Cataventos “, abordando a “ Resposta do Município à problemática” De seguida ocorreu um tempo de debate, e a sessão de encerramento.

Recorde-se que, este projeto foi cofinanciado pelo POISE, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Social Europeu.