O World Music Contest (WMC) é um concurso de bandas filarmónicas que se realiza desde 1951, na Holanda, na cidade de Kerkrade.

Nos últimos setenta anos, o WMC tornou-se uma referência no mundo da música internacional, concedendo prestígio aos músicos e às bandas participantes.  Os vencedores podem autodenominar-se oficialmente campeões mundiais. WMC tem desempenhado um papel importante no desenvolvimento da qualidade artística das composições para bandas filarmónicas bem como para músicos e maestros.

A Banda Musical de Arouca, fundada em 1825, irá representar Portugal, depois de ter sido selecionada com distinção, pelo júri, para concorrer na 1ª Divisão.  Nesta divisão concorrem: Swedish National Youth Wind Band – Suécia; Agrupación Musical Los Silos-Espanha; Bläserphilharmonie Aachen – Alemanha; Vriezenveense Harmonie- Holanda; Landesbläserphilharmonie NRW – Alemanha.

Dos concursos nacionais onde esteve presente, destaca-se o Concurso de Bandas Filarmónicas Terras de Cambra, onde obteve o primeiro lugar, sob a direção artística do saudoso maestro Aristides Noites. Já a nível internacional, a Banda Musical de Arouca obteve o segundo lugar na segunda categoria do concurso internacional – CIBM – Certamen de Bandas de Valência, Espanha.

Atualmente, sob a direção artística do maestro Ivo Silva, a Banda Musical de Arouca chegou ao mais alto patamar artístico no que concerne a concursos de bandas filarmónicas, com presença no prestigiado concurso, World Music Contest.

O empenho e dedicação que os elementos da Banda tiveram ao longo dos anos são de tal forma reconhecidos, que lhes permite estarem presentes numa competição internacional de elevado nível, como é o caso deste concurso.

A sua apresentação será no dia 16 de julho pelas 18:30h, na Roda Hall em Kerkrade (Holanda). A organização espera receber mais de 20.000 músicos e 300.000 visitantes.

Parabéns à Banda Musical de Arouca pela qualificação nesta importantíssima competição e desejamos-lhes as melhores performances musicais, para que possamos festejar juntos este sucesso.  

Por: Rui Paiva Correia