No âmbito da iniciativa PACTO Local para a Empregabilidade e Empreendedorismo Jovem, foi aprovado na última reunião ordinária da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, a adesão do Município a este espaço de “ networking “, potenciando oportunidades aos jovens para o desenvolvimento pessoal, social e profissional.

A proposta apresentada pela Vereadora Liliana Vieira refere que, sendo da competência da Câmara Municipal promover e apoiar o desenvolvimento de atividades relacionadas com a actividade económica e com a área da educação e juventude, também é importante desenvolver ações e programas que promovam a fixação de jovens no concelho, ajudando a desenvolver o crescimento económico, aumentando a taxa de natalidade, de forma a contrariar o êxodo de população jovem para outros territórios vizinhos, como tem vindo a acontecer nos últimos anos.

Acompanhando as directrizes da Comissão Europeia e os princípios do Ano Europeu da Juventude 2022, pretende o Pacto Local para a Empregabilidade e Empreendedorismo Jovem servir de plataforma de partilha informal de forma a que, os municípios aderentes possam facilitar oportunidades de desenvolvimento de competências essenciais à empregabilidade de qualidade e empreendedorismo jovem e, com isso, apoiar a fixação dos seus jovens. 

 A oferta de cursos de formação profissional adequados à realidade económica do concelho, facilitando a entrada no mercado de trabalho pela oferta de mão de obra qualificada, a redução do desemprego jovem, o envolvimento efectivo da juventude nos processos de tomada de decisão da administração local ( em linha com o projecto Jovem Autarca ), e a cooperação efetiva com as associações locais para a implementação de politicas direcionadas para a juventude, são argumentos evidenciados nesta proposta para adesão ao Pacto Local para a Empregabilidade e Empreendedorismo.

Segundo refere esta responsável municipal, a iniciativa pretende reunir o maior número de decisores políticos para abordar a empregabilidade e empreendedorismo dos jovens, e encontrar soluções para que os municípios possam facilitar oportunidades de desenvolvimento de competências essenciais à empregabilidade de qualidade, e fixação de jovens no território.

Liliana Vieira destaca que há uma clara comunhão entre as competências, ações e programas a desenvolver pela Câmara Municipal nesta matéria, e a missão e objetivos do Pacto Local, que justifica a formalização desta parceria entre as duas entidades.