Contrariamente ao que sucede na região, a nível nacional a quadro do desemprego difere e o número de pessoas inscritas no centro de emprego aumentou. Segundo o Jornal de negócios o número de pessoas inscritas nos centros de emprego interrompeu em dezembro a descida que já se verificava há oito meses consecutivos.

Segundo os dados estatísticos presentes na página do Instituto de Emprego e Formação Profissional, no mês de dezembro do ano passado, estavam inscritos nos centros de emprego cerca de 347.959 pessoas. Comparativamente com o mesmo mês de 2020, constatava-se uma diminuição de 13,5%, no entanto, quando comparado ao mês de novembro, este número trata-se de um pequeno aumento de 0.6%.

Em termos totais e sintetizando, existem, aproximadamente, menos 54.200 pessoas que no mesmo mês de 2020 e mais 2.000, comparativamente ao mês anterior, o que significa que o número de pessoas inscritas nos centros de emprego interrompeu, em dezembro, a descida que já era notada há oito meses ininterruptos.

Em termos homólogos, contribuiu para a descida verificada a nível percentual os grupos de indivíduos que estão inscritos há menos de um ano, cerca de -75.000, e as pessoas que se encontram à procura de um novo emprego, cerca de -52.000, assim como aqueles que possuem idade igual ou superior a 25 anos (-42.000), tal como refere o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

No que diz respeito a grupos etários, o Ministério do Trabalho Solidariedade e Segurança Social salientaram o decréscimo nos jovens, ou mais precisamente, pessoas com menos de 25 anos, “o desemprego jovem regista uma diminuição de 5,1% em dezembro face a novembro (-1.952 pessoas) para 36.157 jovens, e de -25,3% (12,2 mil pessoas) face ao período homólogo”, adiantou, por comunicado, o gabinete da ministra Ana Mendes Godinho. Uma nota do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social declarou que “é habitual existir um aumento do desemprego registado entre novembro e dezembro”, fazendo referência a que, desde 2008, esta situação ocorreu em 10 anos num total de 14.

Região (Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva)

No que respeita à nossa região, mais precisamente, Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva o DD também fez a sua pesquisa, consultando dados presentes no IEFP.

Em concordância com os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), referentes aos meses de dezembro de 2020 e dezembro de 2021, o número de desempregados diminuiu nos três concelhos (Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva). No mês de dezembro de 2021 registavam-se 502 desempregados em Arouca, 431 em Vale de Cambra e 659 em Castelo de Paiva, ou seja, o número de arouquenses, vale-cambrenses e Paivenses à procura de trabalho diminuiu face a igual período do ano anterior, com menos 114 pessoas (Arouca), 6 pessoas (Vale de Cambra) e 94 pessoas (Castelo de Paiva), respetivamente.

Em dezembro 2020, existiam 616 desempregados em Arouca, ou seja, mais 114 pessoas sem trabalho, de igual forma, em Vale de Cambra o cenário repete-se visto que em dezembro de 2020 existiam 437 desempregados, ou seja, mais 6 pessoas sem trabalho na região. O cenário repete-se em Castelo de Paiva que viu, em igual período o seu desemprego diminuir, da mesma forma, dado que em dezembro de 2020 existiam 753 desempregados e, no mesmo mês de 2021, o concelho contava com 659, ou seja, menos 94 pessoas sem emprego.

No que respeita à situação de desemprego de pessoas por faixas etárias, existiu uma clara diminuição, na generalidade, em quase todas as faixas etárias, de 2020 para 2021 em Arouca, Vale de Cambra e Castelo de Paiva. No entanto, no primeiro caso a faixa etária onde se notou uma maior diminuição do número de desempregados foi a dos 35 aos 54 ano, com menos 34 pessoas desempregadas, no segundo caso todas as faixas etárias diminuíram o número de inscritos exceto a dos 35 aos 54, que contaram em 2021 mais 28 pessoas inscritas, e no terceiro caso a mesma faixa etária registou um aumento de 4 pessoas. No concelho de Arouca o desemprego decresceu em todos os Níveis Escolares, (de dezembro de 2020 para dezembro de 2021), sendo que o 2º CEB foi aquele onde este mais decresceu (-49 pessoas), em Vale de Cambra o nível escolar onde se verificou a maior diminuição foi no 3º CEB, (com menos 8 pessoas desempregadas), de referir que o 1º CEB, o Ensino Secundário e o Superior aumentaram os seus inscritos entre esses dois períodos com (+8, +15 e +5 inscritos, respetivamente).  Por fim, em Castelo de Paiva o Nível Escolar em que desemprego mais diminuiu foi, igualmente, o do 2º ciclo, (com – 53 pessoas desempregadas).

Fique com os dados pormenorizados das estatísticas disponibilizadas pelo IEFP.