Dada como desaparecida há 48h, o cadáver de Mónica Góis foi encontrado, ao início da noite de ontem, na zona de Entre-os-Rios, Boure, concelho de Castelo de Paiva.

Em declarações à comunicação social, a família da jovem adiantou que não queria adiantar detalhes, que o caso estava entregue às autoridades e que já haviam fortes suspeitas relativamente ao alegado crime.

A Associação Humanitária de Bombeiros de Castelo de Paiva, confirmou o aparecimento, nesse local, de um corpo sem identificação, que, posteriormente, foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal de Penafiel.

Polícia Judiciária, GNR e a Corporação de Bombeiros referida, estiveram presentes no local. Mónica Góis era natural de Silvalde, freguesia de Espinho, e foi avistada pela última vez, por volta do meio dia de 31 de janeiro, nas imediações do estabelecimento comercial Arrábida Shooping, em Vila Nova de Gaia, segundo informações facultadas à família após múltiplos pedidos de ajuda nas redes sociais. A identidade da jovem já foi confirmada pela família.

Até ao momento, o DD ainda não obteve qualquer informação sobre o/os alegados culpados ou as motivações do alegado crime.