O Orçamento Municipal e as Grandes Opções de Plano 2022/2025 foram aprovados no passado dia 21 de dezembro, com votos favoráveis da maioria socialista do executivo arouquense e abstenção dos três vereadores da oposição. O orçamento para 2022 ascende aos 22,1 milhões de euros (22.194.200€), mantendo-se em linha com o do ano transato. “Habitação e Serviços Coletivos”, “Indústria e Energia” e “Educação” são as principais áreas de investimento da autarquia para o próximo ano de governação.

Abarcando a maior parcela dos recursos previstos para 2022, cerca de 30% das GOP, a área de investimento “Habitação e Serviços Coletivos” inclui, entre outras ações, a construção da ciclovia do vale de Arouca, a requalificação e valorização dos Viveiros da Granja, a beneficiação do património paisagístico da praia fluvial da Paradinha, a valorização do parque de materiais em ecocentro, a aquisição de terrenos no âmbito da Estratégia Local de Habitação, a comparticipação nas despesas de ampliação da rede de saneamento e os encargos associados à recolha, limpeza e tratamento de resíduos sólidos no município.

O setor “Indústria e Energia” posiciona-se como a segunda maior área de investimento, com cerca de 17% do financiamento, nomeadamente, para a requalificação e expansão das zonas industriais de S. Domingos e Mata (Arouca), das Lameiradas (Mansores) e da Mata (Mansores).

Para a “Educação”, a terceira maior área de investimento, com 13% das GOP, destaque, entre outras intervenções, para as obras de construção dos Centros Locais de Mansores e de Moldes; atribuição de subsídios para funcionamento de cantinas escolas e outras atividades, bem como a aquisição de bens e serviços necessários à atividade escolar.

O “Comércio e Turismo” assumem também importância relevante, dando continuidade à aposta estratégica do executivo em prol do desenvolvimento social e económico do município. A esta área estão destinados 10% das GOP, abrangendo medidas como a aquisição e reconstrução de imóveis da Carreira de Moinhos, a aquisição de serviços afetos ao funcionamento dos Passadiços do Paiva e da Ponte 516, e reabilitação e expansão do parque de campismo do Merujal.

Significativa, ainda, é a rúbrica “Transferências entre Administrações” que assume 8% do valor, destacando-se neste domínio as transferências a favor das freguesias, que continuarão a colaborar com o município na realização dos seus objetivos, bem como a comparticipação das despesas com obras de construção e beneficiação de caminhos vicinais.

“Este é um orçamento que assenta numa proposta realista e rigorosa, pautada por contas certas face aos recursos financeiros que dispõe o município e os objetivos a que se nos propomos. Estou certa de que este documento serve os interesses de Arouca e dos arouquenses, sem colocar em risco o equilíbrio financeiro da autarquia”, assegura a presidente da Câmara Municipal de Arouca, Margarida Belém, acerca do Orçamento Municipal para 2022.

O documento será submetido à apreciação e aprovação da Assembleia Municipal que reunirá ordinariamente ainda no decorrer do mês de dezembro.