De forma a participarem no programa Erasmus +, projeto “Energy Resources for Sustainability”, um grupo de alunos do 12º ano, de diferentes cursos do ensino científico-humanístico e 2 professoras do AEA, deslocaram-se a Patras, na Grécia, entre os dias 24 e 31 de outubro, para dar seguimento às atividades iniciadas em 2019. Após uma interrupção causada pela pandemia, foram retomadas as atividades presenciais e as mobilidades aos países parceiros, neste caso a Grécia, onde na sua terceira maior cidade (Patras)se localiza o Estabelecimenti de Ensino Arsakeio Lyceum of Patra, local onde foram acolhidos os três parceiros do projeto (Portugal, Espanha e Lesbos).

No primeiro dia, as diferentes comitivas foram recebidas, com uma breve cerimónia de troca de boas-vindas e algumas lembranças, pelo Diretor do Estabelecimento de Ensino, seus professores e alunos. No segundo dia, igualmente no Estabelecimento de Ensino Arsakeio Lyceum, o presidente da Câmara de Patras deu as boas-vindas e teceu breves palavras sobre a importância destes intercâmbios e sobre a história e as potencialidades da sua cidade.

“Nas sessões de trabalho, os alunos dos diferentes países apresentaram as suas escolas e divulgaram o seu património cultural, as suas tradições e costumes. Os nossos alunos aproveitaram para fazer referência a alguns dos locais mais emblemáticos do nosso geoparque, de entre os quais os passadiços e a ponte suspensa 516 Arouca.”, adiantou ao DD Amélia Rodrigues diretora do AEA.

No que toca às atividades relacionadas com as energias renováveis, o programa contemplou uma visita à central elétrica de Glafkos, a primeira hidroelétrica do país, ao seu museu e ao parque eólico Volterra, em Nafpaktos.

“Os parceiros gregos” proporcionaram um programa cultural variado com visitas à cidade de Patras, a Nafpaktos, uma pitoresca e histórica vila balnear no Golfo de Corinto, e a Olímpia, local onde se realizavam os primeiros Jogos Olímpicos da Antiguidade, em 776 a.C, data de que há registo.”, acrescentou AR, reforçando que nessa visita guiada “todos tiveram a oportunidade de apreciar o seu belíssimo museu e ouvir a história “apaixonada” deste local. Ainda houve tempo para alunos e professores realizarem pequenas brincadeiras e demonstrarem as suas competências atléticas.” concluiu.

O programa cultural contou, igualmente, com a visita às caves de vinho Achaia Clauss, produtoras de vinhos. No dia 28 (feriado nacional na Grécia), os alunos arouquenses ainda puderam assistir ao desfile de todas as escolas, e de grupos com trajes tradicionais numa das avenidas principais da cidade. Neste dia é celebrado o “Dia do Não” para comemorar a rejeição da entrada na Grécia das tropas de Mussolini, 28 de outubro de 1940.

No final da estadia, as comitivas portuguesa e espanhola aproveitaram para conhecer a cidade de Atenas, passear pelas suas ruas, visitar a Acrópole, e o seu museu, e assistir ao render da guarda em frente ao Parlamento, na Praça Sintagma.

“Alunos e professores partilharam alegrias, experiências e saberes, apreciaram a uma gastronomia grega variada e desfrutaram de bons momentos. O despertar da consciência ambiental e o exercício de cidadania ativa em prol da defesa do planeta é o desafio que mobiliza estes parceiros que vão dar continuidade às suas atividades em Arouca, na semana de 22 a 27 de novembro de 2021.”, finalizou a diretora do AEA.