O átrio dos laboratórios da área disciplinar de Biologia e Geologia tem, desde o início do ano letivo, um conjunto de materiais que permitem “contemplar as belezas provenientes do interior do nosso planeta.”, adianta o agrupamento.

O referido espaço acolhe a uma série de materiais indispensáveis à atividade de um geólogo, minerais, rochas e fósseis de diversos locais, com especial destaque para as rochas e fósseis existentes no concelho de Arouca.

O espaço foi renovado devido aos prémios monetários arrecadados nas últimas edições do concurso “Prémio da Fundação Ilídio Pinho-Ciência na escola”, atribuídos ao projeto Centro de Ciência, sob a coordenação da professora Marília Garcia, e ao projeto Potencialidade farmacológicas de Crocus serotinus, sob a coordenação da professora Carminda Santos, desenvolvidos na Oficina de Ciência.

O projeto GEOLAB é um módulo de exposição integrado no projeto Centro de Ciência, em conjunto com o Módulo interativo da Tabela Periódica, que está instalada no átrio dos laboratórios da área disciplinar da Física e Química daquela instituição de ensino.

O Agrupamento de Escolas de Arouca agradeceu publicamente ao Centro de Interpretação Geológica de Canelas e ao AroucaGeopark, as amostras de fósseis, rochas e minerais “gentilmente” cedidos para este expositor que vai contribuir para que o gosto pela mineralogia / geologia se promova entre os alunos.  “Os minerais, constituintes essenciais das rochas, quase sempre despertam atração pela suas cores, brilho e formas cristalinas. Desvendar a história do nosso planeta, passa também por conhecer os minerais e os fósseis. Vem conhecer a nossa Geologia, não deixes de visitar este espaço.”, concluiu na rede social Facebook.