Os utentes da Extensão de Saúde de Rôssas foram contactados, telefonicamente, na última semana, pelos serviços administrativos do Centro de Saúde de Arouca, no sentido de se inscreverem na Unidade de Saúde Familiar/USF de Arouca, a criar, abdicando dos serviços de saúde de proximidade, na sua freguesia. E se a intenção declarada de encerrar a Extensão de Rôssas, expressa nos contactos, gerou indignação, sentem-se ainda revoltados pela pressão e tom de ameaça da solução com que foram confrontados. Ou aceitariam ou ficariam sem quaisquer serviços de saúde, nomeadamente, a prometida Equipa Multidisciplinar constituída por médico, enfermeiro, administrativo e auxiliar.

Dada a gravidade da situação, a Junta de Freguesia convocou a população para uma reunião que ocorreu no edifício do Centro Cultural, domingo, dia 24, e que contou com a presença de largas dezenas de pessoas. Após algumas intervenções iniciais, os presentes solicitaram à Junta de Freguesia e à Comissão de Utentes, entretanto formada, que os representassem e que, de imediato, solicitassem uma reunião de urgência com a Direção da ACES Feira-Arouca, para que se esclareça a situação que, para além de ser grave, tem contornos muito pouco claros.

Entretanto, e sem prejuízo de outras formas de intervenção, decidiram, por unanimidade, que devem ser anuladas eventuais adesões feitas por contacto telefónico e não proceder a novas inscrições. Clara e reforçada ficou, ainda, a intenção de lutar, como sempre o fizeram, por um bem e um serviço fundamentais que, recorrentemente, lhes pretendem sonegar.

A Junta de Freguesia / A Comissão de Utentes