Gustavo Galil foi a figura do jogo ao defender no desempate quatro das cinco penalidades

O resultado final do jogo fixou-se no (2-1), após os penáltis, depois de uma partida marcada pela “garra” da equipa de Leça. Antes do início de encontro houve ainda tempo para uma homenagem, no relvado, a Serifo Cassamá, antigo jogador guineense, e membro do clube entre 1987 e 2003.

O clube de Leça passou, desta forma, para a quarta ronda desta prova, numa partida onde o guarda-redes brasileiro Gustavo Galil, de 23 anos, foi o elemento mais surpreendente da tarde. O grupo liderado pelo treinador Luís Pinto com o resultado de ontem, tornou-se a maior surpresa da terceira ronda da Prova Rainha do futebol Português.

Aos 33 minutos Nuno Barbosa, avançado formado no FC Porto, de 21 anos, foi o primeiro a pontuar, e quase que permitiu à equipa da casa apurar-se em tempo regulamentar, ao finalizar junto ao segundo pote, um contra-ataque com assistência de Miguel Lopes.

O Clube de Leça mostrou garra e determinação, desde o início, por forma a estar à altura de um FC Arouca que, desde o início, teve fortes dificuldades em criar oportunidades. Da mesma forma, os leceiros e assentes numa estrutura de 3x5x2, evidenciaram mestria e determinação no meio campo, onde levaram a melhor nos duelos individuais. Na defesa Materazzi foi fulcral, e no ataque o ritmo de Miguel Lopes e Nuno Barbosa causaram baralhamento nas marcações o que levou a trabalhos dobrados da parte do Arouca.

O Leça Futebol Clube assumiu uma postura bastante atenta, antes e depois de pontuar, não se deixando acomodar com a vantagem. Perante condições atmosféricas de bastante chuva que dificultaram o futebol que o Futebol Clube de Arouca queria realizar.

André Silva, logo a abrir, cruza para o corte de Materazzi que acabou nas luvas de Gustavo Galil. Este lance quase que resultava em autogolo, desde os 10 m, de qualquer das formas a equipa de Armando Evangelista nunca incomodou verdadeiramente a equipa leceira até ao intervalo. Nas várias tentativas de saídas rápidas que o Leça protagonizou, conseguiu chegar ao 1-0. Já na segunda parte entrou Bukia, que impôs um pouco de velocidade, mas sem efeito, tendo o técnico Armando Evangelista que lançar mais trunfos, foram esses Mateus Quaresma, Tiago Araújo e Oday Dabbagh, aos 55 minutos.

A equipa de Arouca melhorou a performance, aproximando-se da área adversária, mas sem finalização concreta, por sua vez o Leça, apesar de estar a fazer um jogo constante e explorando as oportunidades, não conseguiu destabilizar Victor Braga ao ponto de concretizar o 2-0.

 A redenção do FC Arouca aconteceu por volta do minuto 89`quando Eboué Kouassi cabeceia e concretiza após cruzamento de Tiago Araújo, estava então a decisão empurrada para o prolongamento, baixando a moral nas bancadas de Leça.

Os guardiões de ambas as equipas, antes do prolongamento, tiveram oportunidade de treinar os penáltis, primeiramente Gustavo depois de defender o remate de Bukia, e depois Victor Braga a negar o 2-1 ao médio Diogo Rosado.

Gustavo tornou-se a figura do encontro ao defender da marca dos 11 metros, os remates de Tiago Araújo, João Basso, Tiago Esgaio e Bukia. O Leça Futebol Clube, do quarto escalão, acabou por pontuar por David Calderón e Luís Neves e caminha em frente da Taça de Portugal.

Jogo: Estádio do Leça FC;

Árbitro: João Pinheiro;

Resultado ao Intervalo: 1-0;

11 inicial:

Leça Futebol Clube: Gustavo Galil; Materazzi, Kiki Ballack (Paulo Lopes, 90+2’), Rui Bruno; Joel, Luís Neves, Diogo Ramalho (Diogo Rosado, 45’), Henrique, Álvaro Milhazes (Jorge Monteiro, 90+2’); Miguel Lopes (Nani, 75’), Nuno Barbosa (David Calderón, 113’). Treinador, Luís Pinto;

Futebol Clube de Arouca: Victor Braga; Tiago Esgaio, Brunão (Basso, 72’), Gastón Campi, Joel Ferreira (Mateus Quaresma, 56’); Pité (Marco Soares, 114’), Eboué Kouassi, Omri Altman (Tiago Araújo, 56’); Arsénio (Oday Dabbagh, 56’), André Silva, Adílio (Bukia, 45’). Treinador, Armando Evangelista;

Golos: Nuno Barbosa 33`e Eboué Kouassi 89`;

Disciplina: cartões amarelos: André Silva, 2’; Brunão, 6’; Diogo Ramalho, 28’; Kiki Ballack, 61’; Bukia, 93’; Campi, 94’; Nani, 99’; Eboué Kouassi, 102’; Luís Neves, 110’; David Calderón, 120+1’;

Fonte: Site + Futebol;

Fotos: Pedro Fontes;