Após uma noite marcada por grandes emoções e intensidade o Sporting venceu por 2-1, ficando a um ponto do primeiro classificado Benfica.

Com golos de Matheus Nunes e Nuno Santos, os leões venceram por 2-1 em terras arouquenses, num jogo a contar para a 8ª jornada da I Liga. Ao atingir este resultado o clube leonino igualou o FC Porto ficando a um ponto do líder, já referido. Resultado este que era o grande objetivo do Sporting sabendo de antemão que a vitória em Arouca era o único resultado que interessava, visto que o FC Porto tinha vencido ao Paços de Ferreira, para não deixar escapar os dragões.

Rúben Amorim alterou três elementos relativamente ao jogo com o Dortmund, onde perdeu por 1-0, saíram Feddal, Luís Neto e Tiago Tomás entrando Ricardo Esgaio, Daniel Bragança e Nuno Santos. O Sporting não alterou o habitual esquema apresentando um 3-4-3, com Nuno Santos na esquerda, ao centro Bragança próximo de Palhinha e Matheus Nunes descaído e mais adiantado.

Já no que respeita a mudanças no 11 inicial no Arouca, Armando Evangelista mudou 2 jogadores saíram Pité a André Silva e entram Eboué Kouassi e Oday Dabbagh.

Os leões iniciaram a partida com vontade de marcar o mais cedo possível, talvez com o foco em ultrapassar as adversidades que tinham acabado de sentir no seu último jogo, para a fase de grupos da champions.

O ambiente sentido nas bancadas do Estádio Municipal de Arouca era ótimo, tanto nos adeptos verdes e brancos, como na massa adepta do Clube de Arouca. O primeiro lance de perigo da partida surgiu ao minuto 10` pela parte do Sporting, colocando Fernando Castro à prova, após um cruzamento de Nuno Santos.

O clube de Alvalade esteve extremamente atacante nos primeiros 20 min do jogo, o que fez com que o Arouca tivesse muito poucas oportunidades e não as conseguisse concretizar em golos. O bom início de jogo pela parte leonina resultou, efetivamente, num golo apontado aos 16`. Perante uma grande ofensiva dos leões, Paulinho deixa seguir a bola, Nuno Santos cruza para Sarabia que aparece sem marcação ao segundo poste que passando para a finalização implacável de Matheus Nunes.

O lance, que ainda teve de ser analisado pelo VAR, acabou por ser validado e o golo atribuído ao Sporting, Matheus Nunes estava efetivamente 27 centímetros em jogo.

Após o golo da desvantagem a equipa treinada por Armando Evangelista reagiu prontamente, com o palestiniano Dabbagh a desviar perante o guardião leonino, fazendo com que a bola rasasse junto ao poste. Logo de seguida, outra oportunidade para o Arouca, de novo, pelo mesmo suspeito, que desta vez remata ao lado.

Num jogo rápido de e de resposta mútua, foram várias as tentativas onde o Sporting tentou aumentar a vantagem, e o Arouca o empate. Matheus falhou em zona privilegiada, de seguida Esgaio entrega mal e Coates nega duas tentativas de marcar aos Arouquenses. Nos instantes seguintes Paulinho quase que concretiza, no entanto, o remate sofre corte. Porro faz falta sobre Bukia e o livre é concretizado por Arsénio que atira ao poste. Abdoulaye no seguimento também tenta um remate, mas este saiu à figura de Adán. De seguida Sarabia realiza um duplo remate para uma dupla defesa de Fernando Castro que saí da fotografia em alto nível com uma exibição fenomenal, mérito para o passe de mestre de Daniel Bragança.

Aos 41 minutos Bukia ainda tenta o empate mas remata para o corte de Porro. O Congolês, antes do fim da primeira parte, conseguiu estar em alto nível ao realizar um corte, sendo de seguida derrubado por Pablo Sarabia, que viu o cartão amarelo.

Rui Costa atribuiu 3 minutos de compensação e, mesmo perto do final da primeira parte, ainda houve tempo para Arsénio receber cartão amarelo por simulação na grande área. Logo ao abrir o segundo tempo, Abdoulaye saí lesionado o que leva a uma substituição forçada. Ricardo Esgaio e Arsénio também embatem de forma violenta tendo mesmo de entrar a assistência em campo.

Após uma primeira parte composta seguiu-se uma segunda parte com um grande ritmo, Sarabia falha o 2-0 frente a Fernando Castro, Oday Dabbagh empata a partida no lance seguinte para festa dos adeptos arouquenses, após investimento e cruzamento fortes de Bukia aos 51 minutos. Nuno Santos três minutos depois entrega a liderança de novo ao Sporting após uma distração de Fernando Castro e do passe de Sarabia.

A partir do segundo golo, a equipa leonina retirou intensidade ao encontro procurando segurar o marcador, perante um Futebol Clube de Arouca determinado, capaz de monopolizar o sentido do jogo mas não o do resultado. Até ao final poucas foram as oportunidades do dono da casa que tentou, sem sucesso, o empate. O resultado não sofreu alterações.

Esta Vitória traduz-se em 20 pontos na Liga Bwin os mesmos que o FC Porto.

Onze inicial do Arouca:

Fernando Castro; Thales, Abdoulaye, João Basso e Tiago Esgaio; Leandro Silva, Eboué Kouassi e Pedro Moreira; Bukia, Oday Dabbagh e Arsénio.

Suplentes do Arouca:

Victor Braga, Brunão, Adilio, Pité, Or Dasa, Campi, Joel, Marco Soares e Tiago Araújo.

Onze inicial do Sporting:

Adán; Esgaio, Coates e Matheus Reis; Pedro Porro, Palhinha, Daniel Bragança e Nuno Santos; Sarabia, Paulinho e Matheus Nunes.

Suplentes do Sporting:

João Virgínia, Diego Calai, Feddal, Tabata, Jovane Cabral, Neto, Ugarte, Rúben Vinagre e Tiago Tomás.

Texto de Ana Castro

Fotos: Pedro Fontes