A cooperação entre o executivo municipal e as juntas de freguesia tem de ser consistente e programas como as “Aldeias Digitais”, (uma iniciativa da candidatura “Agora os Arouquenses” que visa criar condições para a fixação dos jovens), serão implementados em articulação com os agentes locais, defendeu o candidato à presidência da Câmara de Arouca, o independente Vítor Carvalho num comunicado enviado à redação do DD.

Sem se adiantar sobre o referido programa “Aldeias Digitais”, que a seu tempo será divulgado, Vítor Carvalho adianta que quer criar um conjunto de medidas de apoio ao desenvolvimento das aldeias, mantendo e preservando os elementos identitários e, no processo, ir criando emprego para os arouquenses.

Tudo para atrair e criar as condições, não só para os jovens que cá estão ficarem, mas também para atrair inclusive jovens estrangeiros. “Já tenho investidores disponíveis para isso”, assegurou.

Estas e outras ideias foram reforçadas pelo candidato à Câmara de Arouca que discursou, este sábado, durante a apresentação do cabeça de lista à Assembleia Municipal, numa sessão realizada na freguesia de Santa Eulália e que deu a conhecer também o nome dos candidatos às juntas de freguesia pela coligação “Agora os Arouquenses”, que congrega o PSD, CDS/PP, PPM e a Iniciativa Liberal.

“Temos ideias, experiência, temos pessoas, e temos um entusiasmo e sem cosmética para que Arouca tenha maior coesão territorial, económica e social”, frisou.