Almiro Moreira é o cabeça de lista do PSD à Assembleia Municipal de Castelo de Paiva. Aos 46 anos, o membro do Conselho Nacional do partido e reconhecido militante local, reúne segundo o PSD de Castelo de Paiva, “as qualidades e experiência necessárias para, também na Assembleia Municipal, imprimir a mudança e a transformação que o PSD se propõe a realizar em Castelo de Paiva.”

O candidato revê-se nesta necessidade e assume que a lista que lidera ao órgão deliberativo “é a única que oferece uma verdadeira opção de mudança em paz, com desenvolvimento e prosperidade”. “Precisamos de mudar e garantir a estabilidade”, considera Almiro Moreira, reconhecendo que a transformação do concelho exige “uma mudança de protagonistas”.

No programa que sustenta a sua candidatura, Almiro Moreira propôs quatro valores à comunidade paivense: “paz, dignidade, proximidade e rigor. Na perspetiva do candidato, “a Assembleia Municipal irá desempenhar, a muito breve prazo, um papel determinante na apreciação e votação de temas que podem afetar para sempre o desenvolvimento de Castelo de Paiva”, referindo-se especificamente ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR),também conhecido como a ‘bazuca’ europeia, e ao planeamento dos fundos comunitários inscritos no Portugal 2030. Estas deliberações, na perspetiva do candidato, obrigam a baixar o nível de crispação política em Castelo de Paiva. “Precisamos de uma Assembleia Municipal que fiscalize, sem perseguir; que discuta ideias, sem insultar; que partilhe diferentes opiniões, sem hostilizar; que discuta opções, sem obstaculizar; que seja crítica, sem ser destrutiva”, declarou.

Almiro Moreira entende também que a Assembleia Municipal deve ser um local de dignidade, cujos membros e participantes sejam tratados com “respeito e elevação, independentemente do confronto de opiniões”. Além disso, pretende “promover e incentivar a participação ativa dos membros da Assembleia em atividades de interesse municipal” e ser um agente facilitador do “diálogo, transparência e confiança”. Nesta matéria, preconiza ainda a elaboração de um Regimento da Assembleia Municipal, em articulação com os restantes Grupos Municipais, que agilize e rentabilize os trabalhos deste órgão deliberativo.

Quanto à questão da proximidade o cabeça de lista do PSD propõe duas medidas mais específicas, a realização de reuniões descentralizadas da Assembleia Municipal, em todas as freguesias; e o desenvolvimento do projeto Jovens Autarcas, incentivando à participação da juventude paivense na vida política do seu concelho. Por outro lado, Almiro Moreira propõe a transmissão das reuniões através dos canais digitais, facilitando o acompanhamento dos cidadãos, e a criação da figura do Provedor do Munícipe, que teria competências ao nível da salvaguarda dos direitos, liberdades e garantias dos paivenses.

Finalmente, o candidato social-democrata “exige” que a Assembleia Municipal cumpra as suas obrigações de forma rigorosa, especialmente no que diz respeito à apreciação e fiscalização da atividade Câmara Municipal, função que deve merecer “mais isenção, imparcialidade, equidade e independência”.

Natural de Sobrado e residente no lugar de Sabariz (UF Raiva, Pedorido e Paraíso), Almiro Moreira é diretor adjunto do Departamento de Recolha e Gestão de Dados do Instituto Nacional de Estatística I.P. (INE), coordenador da equipa técnica data science do INE e coordenador nacional de recolha dos Censos 2021.

No âmbito político-associativo, é atualmente o líder do Grupo Municipal do PSD, Conselheiro Nacional do PSD e Conselheiro Nacional dos Autarcas Sociais Democratas. Foi presidente da Comissão Política do PSD de Castelo de Paiva, entre 2011 e 2014, presidente do Grupo Columbófilo de Castelo de Paiva, entre 2000 e 2010; presidente do Rotary Club de Castelo de Paiva, entre 2013 e 2014; presidente da Assembleia Geral da Associação Desportiva e Cultural de Bairros, entre 2016 e 2017 e foi membro da direção da Associação Comercial e Industrial de Castelo de Paiva, entre 2008 e 2011.