Armando Evangelista em declarações ao Jornal Record afirmou que “espera uma época tranquila, e que pensa adquirir uma boa equipa”.

O FC Arouca iniciou, ontem, a preparação da próxima temporada na 1ª Liga com a realização dos habituais exames médicos, apesar de vários jogadores se encontrarem a cumprir quarentena obrigatória, após viagens internacionais.

Os 12 jogadores, atualmente disponíveis, realizaram, esta quinta-feira, em S. João da Madeira, exames médicos foram estes os guarda-redes Victor Braga e Norbert, os defesas Joel Ferreira e Baptiste Aloé, os médios Marco Soares, Pité, Pedro Moreira, Yaw Moses, a nova aquisição Eugeni e os avançados Arsénio, Bukia e Mauro Caballero.

Fernando Castro, Mateus Quaresma, Thales, Luiz Gustavo, Basso, Brunão, Heliardo, Adílio e André Silva estão a cumprir quarentena e Sema Velázquez está ao serviço da Venezuela, na Copa América.

Em declarações à comunicação social, Armando Evangelista, destacou que gostaria de ter iniciado os trabalhos na semana anterior, mas reforça que o importante é “reinventar ” e “arranjar soluções, não lamentando”, antes de conhecer e analisar a próxima temporada.

“Levamos uma grande base (do plantel da última época) porque tem de ser e porque tem qualidade para isso. É importante uma entrada forte para ganhar alguma confiança. Essa base de jogadores que transita facilita o trabalho e a assimilação de processos, mesmo para os que chegarem. Vamos entrar com uma exigência maior, mas com os princípios que queremos para o nosso jogo”, realçou o técnico, de 47 anos ao jornal Record.

AE já afirmou que pretende um plantel entre 25 a 26 jogadores por forma a formar uma “equipa ambiciosa, e que acredita que possa surpreender e fazer algo diferente”. No entanto para o técnico a “manutenção”, por si só, já é um objetivo “fantástico”.

Joel Pinho, diretor desportivo dos arouquenses, garantiu que vão existir “mais entradas e saídas”. Este não escondeu a vontade de contratar Leandro Silva, jogador emprestado aos cipriotas do AEL Limassol, e de ter “alvos bem definidos”, além de querer dar “todas as garantias e condições ao ‘mister’ para fazer um campeonato tranquilo”.

“Não há a menor dúvida de que este plantel tem muita qualidade, não vamos fazer uma reformulação, vamos aproveitar o que temos de bom, contratar jogadores para acrescentar qualidade e tornar o plantel competitivo. Não vamos contratar por contratar, mas no sentido de acrescentar competitividade no plantel. Vamos conseguir fazer uma boa equipa para fazer uma época tranquila na 1ª Liga e manter-nos lá por muitos anos”, indicou ao jornal Record.

Para regressar à 1ª Liga, o plantel, provisório, reúne os guarda-redes Victor Braga, Fernando Castro e Norbert, os defesas Thales, Sema Velázquez, João Basso, Brunão, Baptiste Aloé, Joel Ferreira e Luiz Gustavo, os médios Pedro Moreira, Marco Soares, Yaw Moses, Pité e Eugeni, novo reforço.

No ataque, permanecem André Silva, Adílio, Bukia, Arsénio, Heliardo e Mauro Caballero.Júnior Sena e Tomás Fontes chegaram ao fim do contrato, Lawrence Ofori, Leandro Silva e Vassilakis acabaram o período de empréstimo.