O município de Arouca celebrou um contrato com a associação Dignitude em que o objetivo é proporcionar à população carenciada do concelho o acesso a medicamentos previamente comparticipados que lhes são prescritos.

“Abem: Rede Solidária do Medicamento”, é o projeto que garante a disponibilização destes medicamentos, iniciativa da associação Dignitude que já conta com o apoio de várias entidades que prestam apoio social (Instituições Particulares de Solidariedade Social, entidades da área social e autarquias) e também ligadas à saúde, nomeadamente as associações de farmácias.

O protocolo entre a autarquia e a associação foi assinado a 17 de maio. No momento da assinatura estiveram presentes a Presidente da Câmara Municipal, Margarida Belém, a vereadora com o pelouro do Desenvolvimento Social, Fernanda Oliveira, dois representantes da Associação Nacional de Farmácias, Rosa Portela e João Carlos Moreira, a gestora de parcerias da Dignitude, Mariana Robinho, e os representantes das farmácias locais. Marcou ainda presença, por via digital, a presidente do Conselho Geral e de Supervisão da Dignitude, Maria de Belém.

“Este protocolo evidencia as preocupações sociais deste Executivo. É mais um mecanismo para fazer face a situações de carência económica que não permitem o acesso às condições de saúde básicas, de que é exemplo, o acesso aos medicamentos. É de louvar o esforço e cooperação entre as instituições socais e de saúde envolvidas no projeto Abem. Com o trabalho em rede e em parceria será possível operacionalizar eficientemente um projeto que se pretende agregador de outros existentes no terreno com o objetivo de maximizar os recursos disponíveis”, afirma a Presidente da Câmara, Margarida Belém.

Programa “Abem: Rede Solidária do Medicamento”

Quais os benefícios para os arouquenses?

Os cidadãos arouquenses em situação de carência económica (de acordo com os critérios definidos) poderão beneficiar de apoio para aquisição da medicação.

Quantas pessoas beneficiarão?

50 Munícipes no primeiro ano do protoloco. Findo o primeiro ano, será avaliada a necessidade de eventual alargamento.

Quais os requisitos para se ser beneficiário?

Consideram-se beneficiários todos os membros do agregado familiar identificados pela entidade referenciadora que cumpram a condição de recursos definida no protocolo de colaboração. Assim, no âmbito do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento são potenciais beneficiários todos os agregados familiares cuja capitação seja inferior a 50% do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), mais concretamente 219,41€ (IAS 2020 = 438,81€).

Qual o investimento da Câmara Municipal?

5000 € anuais, sendo o montante adjacente suportado pela Associação Dignitude.

Para obter informação adicional, contacte os serviços de Ação Social da Câmara Municipal de Arouca através dos contactos 256 940 256 / 969 755 053 ou presencialmente no Via Verde Social (sito na Av. 25 de Abril).

Sobre a Associação Dignitude e o programa “Abem”

A Dignitude é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que tem por missão o desenvolvimento de programas solidários de grande impacto social, que promovam a qualidade de vida e o bem-estar dos portugueses, pretendendo assumir-se como uma Plataforma de Responsabilidade Social.

O programa “Abem” tem como objetivo garantir o acesso ao medicamento, em ambulatório, por parte de qualquer cidadão que, em Portugal, se encontre numa situação de carência económica e que seja portador de receita médica. A sua operacionalização está alicerçada na capacidade e logística da rede das Farmácias Portuguesas.

CMA