A nova fase de desconfinamento, que inicialmente ia começar na próxima segunda-feira, foi antecipada pelo governo 3 dias, passando a vigorar já a partir de hoje.

Segundo uma resolução publicada em Diário da República, as novas regras comunicadas na quarta-feira pela ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, entram já em vigor, apesar do governo apenas ter apontado para dia 14 de junho a próxima fase de desconfinamento.

Esta resolução do Concelho de Ministros nº 74-A/2021 foi publicada em 9 de junho com a indicação “produz efeitos no dia seguinte ao da sua publicação”.

A “grande novidade” comunicada pelo executivo, após a última reunião do Conselho de Ministros foi a obrigatoriedade de testes à Covid-19 em eventos familiares, desportivos e culturais e ainda em empresas com mais de 150 trabalhadores, no mesmo local.

No entanto, há quatro concelhos que não avançaram no desconfinamento: Braga, Lisboa, Odemira e Vale de Cambra.

Assim, no resto do país, o teletrabalho deixa de ser obrigatório (a não ser para pessoas imunodeprimidas), o comércio retoma o horário normal de funcionamento e os restaurantes passam a funcionar até há 1 hora, com admissão de clientes até há meia-noite.

Além disso, os transportes públicos assumem a lotação completa e os recintos desportivos passam a receber 33% do público.

Na próxima quinzena, nenhum município recuará no desconfinamento, havendo, contudo, dez em estado de alerta. São eles Albufeira, Alcanena, Arruda dos Vinhos, Cascais, Loulé, Paredes de Coura, Santarém, Sertã, Sesimbra e Sintra.

*esta notícia foi realizada com dados presentes do jornal JN;