A central, natural de Arouca, marcou o seu único golo da temporada no jogo decisivo do CD Feirense contra o Brito, onde a equipa venceu por 2-0, o que possibilitou a permanência na 2ª Divisão Nacional. Em declarações à AFA TV a arouquense recorda que sofreu com as paragens da competição, salientando que soube adaptar-se aos decisivos jogos da fase de manutenção, após a saída de algumas jogadoras do plantel.

Beatriz que nesse jogo com o Brito jogou a extremo, pontuou através de uma bola “roubada” a uma oponente (ainda na linha divisória), seguida de corrida até à baliza adversária. Após beneficiar de um autogolo, o CD Feirense consumou a vitória com o golo de Beatriz que lembra, “uma época atípica, sem adeptos, amigos e familiares nas bancadas. Após as interrupções a equipa viu-se obrigada a recomeçar praticamente do zero, porque em cada um desses recomeços fomos perdendo jogadoras e terminámos a época com uma equipa muito diferente daquela que se começou. Julgo que foram as atletas juniores que nos valeram”, declarou a atleta afirmando que “é uma grande alegria chegar ao final e saber que o objetivo da manutenção foi conquistado”.

De recordar que a jogadora, de 21 anos, estreou-se no CJ Salesiano de Arouca e pretende mostrar o seu valor no futebol português após ter passado por clubes como o FC Arouca, Clube de Albergaria e AC Cucujães. Ainda em declarações à AFA TV acrescentou “Quando estive no Clube de Albergaria não fiz qualquer jogo na 1.ª Divisão Nacional, mas deu para perceber como o ritmo competitivo é completamente diferente de todas as outras experiências que tive no futebol. Gostava de ser profissional, mas sei que é difícil chegar a esse patamar. Só com muito trabalho e dedicação poderei estar mais perto de alcançar esse sonho. Para já, estou determinada em lutar pelos objetivos do Feirense”.