Escola Secundária de Arouca ocupa este ano o 6º lugar no Ranking Nacional de Superação, um ranking alternativo das Escolas que mais melhoraram os alunos com piores condições.

“A Escola Secundária de Arouca obteve nos exames uma média de 14,27 valores, superando a média esperada de 12,64, ocupando o 6º lugar no ranking nacional de superação. A tipologia das provas, os alunos que as realizaram, as medidas de promoção do sucesso educativo e o quadro de professores estável e experiente foram fundamentais para alcançar estes resultados que muito nos orgulham.”, Amélia Rodrigues Diretora do Agrupamento de Escolas de Arouca

Foram divulgados no dia 21 de maio de 2021 os Rankings das Escolas de 2020, influenciados pelos dados obtidos dos resultados dos exames nacionais do ensino secundário, realizados no ano letivo anterior. Relembramos que devido a um ano escolar atípico, influenciado pela pandemia de Covid-19, os estudantes estiveram dispensados de realizar os usuais exames nacionais, os únicos exames que se aconteceram foram os de acesso ao ensino superior.

 A análise que o DD apresenta assenta nos resultados obtidos pelo Jornal Público que foram trabalhados em parceria com a Católica Business School, e se baseiam na junção de diversos indicadores fundamentais para a análise dos resultados das escolas, tais como o seu contexto socioeconómico, os percursos diretos de sucesso e a equidade. No ranking elaborado apenas se consideraram os resultados dos alunos internos (auto propostos), que realizaram as provas de acesso ao ensino superior (Português, Matemática, Biologia-Geologia, Física-Química, Economia, História, Geografia e Filosofia), excetuando as provas realizadas para melhorias de nota e as realizadas para aprovação por alunos externos.

Escola Secundária de Arouca ocupa o 86º lugar

“Convém destacar o trabalho desenvolvido no AEA, que tem implementado um conjunto de medidas específicas de apoio à aprendizagem e à inclusão e estratégias de promoção do sucesso escolar, tais como os desdobramentos, a coadjuvação, o Explika, as tutorias, entre outros, que começam a dar bons resultados. A Escola Secundária de Arouca obteve nos exames uma média de 14,27 valores, superando a média esperada de 12,64, ocupando o 6º lugar no ranking nacional de superação. A tipologia das provas, os alunos que as realizaram, as medidas de promoção do sucesso educativo e o quadro de professores estável e experiente foram fundamentais para alcançar estes resultados que muito nos orgulham.”, aponta Amélia Rodrigues diretora do Agrupamento de Escolas de Arouca.

Desta forma no top das escolas com melhor média de classificação nas provas de Ingresso ao ensino superior prevalecem ainda as escolas privadas, lista liderada pelo estreante Colégio Efanor de Matosinhos, com 18,03 de média, em 72 provas apuradas. Por sua vez, as escolas Secundárias de Arouca conseguiram resultados bastante satisfatórios no contexto nacional, num total de 629 estabelecimentos de ensino.

O 86º lugar no Ranking nacional foi alcançado pela Escola Secundária de Arouca graças a uma média de 14,27 valores, em 241 provas de exame. De salientar que em 2019 ocupava o 314º lugar. Já a Escola Secundária de Escariz, por sua vez, ocupa o 162 º lugar, com 20 provas e uma média de 13,76, no contexto nacional (130ª em 2019). Depois de Anadia (14,23), o Município de Arouca (14,13) obteve, com as suas duas Escolas Secundárias, o segundo lugar de melhores resultados do Distrito de Aveiro.

Amélia Rodrigues afirma que a estratégia para o próximo ano é de aperfeiçoamento e crescimento, “Espero que os resultados melhorem ainda mais, tudo faremos para isso, mas também importa que os nossos alunos se sintam bem no nosso Agrupamento. Estamos a elaborar um novo Projeto Educativo e encontramo-nos exatamente na fase de diagnóstico, auscultação e definição dos objetivos estratégicos e metas para elevar a qualidade do sucesso educativo e da organização escolar. Pretendemos melhorar as aprendizagens dos nossos alunos, mas acima de tudo queremos formar cidadãos pró-ativos, esclarecidos, livres e responsáveis.

O trabalho para a melhoria é contínuo, complexo e muito exigente. A preparação e a capacitação dos alunos até ao final do seu percurso escolar é, para nós, “um espelho” do nosso trabalho, em articulação com as famílias. O Perfil do Aluno indica-nos o caminho, considerando uma diversidade de áreas de competência transversais que nos interessa trabalhar com os alunos. Os resultados na avaliação externa acompanham essa aposta, obviamente. Queremos satisfazer todos os nossos alunos e ajudar a concretizar os seus sonhos, os dos que prosseguem os seus estudos e os dos outros também, e estes não realizaram, este ano, exames nacionais. São todos importantes para nós. O nosso compromisso é com todos.”

*para ler o artigo adquirida a próxima edição do DD, sexta feira (28 de maio) nas bancas;