Juntamente com mais 11 concelhos do país, Vale de Cambra continua em estado de “alerta”, anuncio feito pelo Governo, esta quinta-feira quando decidiu alongar a situação de calamidade em território continental por forma a combater a epidemia de Covid-19, até ao dia 30 de maio.

Sete dos concelhos que estavam em alerta na semana passada, vão continuar, e nestes inclui-se o concelho de Vale de Cambra. Existem ainda cinco concelhos que passam a estar em situação de alerta e ainda 14 que deixam de estar.

Além de Vale de Cambra, estão os concelhos de Albufeira, Alvaiázere, Castelo de Paiva, Fafe, Golegã, Melgaço, Montalegre, Odemira, Oliveira do Hospital, Torres Vedras e Vila Nova de Poiares.

Arganil e Lamego vão recuar no desconfinamento e Cabeceiras de Basto, Carregal do Sal e Paredes avançam para a quarta fase.

A ministra da Presidência, Maria Vieira da Silva, na conferência de imprensa após a reunião semanal de ministros, esta quinta-feira, anunciou que Vale de Cambra se mantém onde estava na semana passada, no nível de desconfinamento em que as regras são as mesmas que vigoravam no 25 de abril.

Em declarações ao Jornal Voz de Cambra, o presidente da Câmara, José Pinheiro revelou que os níveis de incidência têm vindo a aumentar, mas que não há transmissão comunitária, o que lhe dá esperança de poder continuar a estar sujeito às regras que vigoraram a partir de 05 de abril para a generalidade do país, com a abertura de lojas e permissão de frequência de esplanadas.

O concelho verifica níveis acima dos 120 casos por 100 mil habitantes, na última atualização, a 5 de maio, com uma incidência cumulativa de 136 novos casos de infeção e o objetivo é que venham a reduzir os números nos próximos dias, visto que a situação é avaliada semanalmente.

As medidas, decididas ontem no Conselho de Ministros, entrarão em vigor consoante a sua publicação no Diário da República.

A generalidade de Portugal Continental continua a seguir as regras do desconfinamento iniciadas em 01 de maio.

 As regras que vigoram atualmente permitem o funcionamento de restaurantes e espetáculos, até às 22:30, comércio em geral até às 21:00, nos dias de semana, e até às 19:00 aos fins-de-semana e feriados.

Quanto às modalidades desportivas e atividade física ao ar livre já podem ser praticadas e a lotação para casamentos e batizados está limitada a 50% do espaço.

O Governo acrescentou, esta quinta-feira, a possibilidade de entrada em atividade dos itinerantes de diversão, dos parques infantis, (que não os públicos), e dos parques aquáticos.

Estão abertos cinemas, teatros, auditórios, salas de espetáculos, lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação, e podem realizar-se eventos exteriores com diminuição de lotação (cinco pessoas por 100 m²), assim como casamentos e batizados com 25% de lotação.