Em 1989, uma mulher norte americana (Bonnie Finney) amarrou uma fita azul na antena do carro, em homenagem ao seu neto, vítima mortal de maus-tratos. Com esse gesto quis “fazer com que as pessoas se questionassem”, do porquê da fita azul. A repercussão desta iniciativa foi de tal ordem que abril passou a ser o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

“Serei o que me deres…que seja amor”, é o Slogan da Comissão Nacional. A CPCJ de Arouca, a exemplo de anos anteriores, aderiu a esta campanha com um conjunto de atividades, entre as quais a realização de ações de sensibilização nos Agrupamentos de Escolas de Arouca e Escariz intitulada “O papel das CPCJ na prevenção dos maus-tratos infantis”. Foram ainda distribuídos porta-máscaras, com a inscrição do slogan, que continham duas máscaras comunitárias, a todos os alunos do 5º ao 12º ano de escolaridade como forma de lembrar que a prevenção depende de cada um de nós.

CPCJ Arouca