A Câmara Municipal de Arouca emitiu um comunicado, que transcrevemos na íntegra, sobre a polémica levantada relativamente ao título de ‘maior ponte pedonal suspensa do mundo’, afirmando que “em nada belisca a grandiosidade da obra que Arouca tem para mostrar ao mundo’.

“A propósito de algumas notícias postas a circular sobre a nova ponte pedonal suspensa, a ‘516 Arouca’, vem a Câmara Municipal de Arouca esclarecer o seguinte:

1 – Foi oficialmente inaugurada no passado domingo, 2 de maio, a ponte ‘516 Arouca’, uma obra notável de engenharia, que muito orgulha todos os arouquenses e, estamos em crer, os portugueses em geral. A estrutura é uma alavanca para o desenvolvimento do nosso concelho, que vê a sua atratividade reforçada para a potenciação económica e turística do município, que tem vindo a registar uma crescente procura dos mercados turísticos interno e externos.

2 – A obra foi pensada em 2016 e as obras arrancaram em 2018. O gabinete que a projetou e os responsáveis autárquicos, depois de aturada pesquisa, chegaram à conclusão que seria a maior ponte pedonal suspensa do mundo, ponderando os seguintes fatores:

Altitude, 175 metros acima do nível do rio Paiva;

516 metros de comprimento;

Envergadura construtiva – foi utilizada engenharia de ponta;

Capacidade para albergar ao mesmo tempo duas mil pessoas.

3 – Pelas razões expostas no ponto 2 e respetivas alíneas, a ponte ‘516 Arouca’ começou a ser comunicada como a maior do mundo, em 2018.

4 – Quando se iniciou este ambicioso projeto de construção, a maior ponte do mundo em comprimento neste segmento era a estrutura suíça Charles Kuonen, inaugurada em 2017. A inauguração da ponte de Arouca estava prevista para o Verão de 2020, o que não veio a acontecer devido à situação pandémica. Entretanto, sem que tenha sido publicitada e ainda hoje exista muito pouca literatura sobre esse facto, foi inaugurada, em julho de 2020, uma estrutura no Nepal, mais comprida do que a de Arouca, mas totalmente diferente no que respeita à sua dimensão e todas as outras características. Trata-se de uma ponte de travessia rural, dimensionada para cargas muito reduzidas, e sobre a qual existe pouca evidência científica e mediática.

5 – A polémica levantada nas últimas horas é totalmente estéril e em nada belisca a grandiosidade da obra que Arouca tem para mostrar ao mundo, e que está plasmada no interesse demonstrado por praticamente todos os órgãos de comunicação nacionais e internacionais e pelo número de reservas que têm sido efetuadas para visitar uma ponte que, reforçamos, a todos nos orgulha.”