Grande entrada dos arouquenses permite chegar ao lugar que garante o play-off.

Depois do empate entre Chaves e Mafra, e entre Feirense e Vizela, o FC Arouca jogava em Coimbra uma final no que diz respeito a manter a esperança de subida, e em caso de vitória poderia mesmo atingir o lugar que dá acesso ao play-off de promoção ao principal escalão do futebol português.


Sem alterações no 11 titular, e depois de 5 vitórias consecutivas, o Arouca entrou forte e pressionante, dominando por completo os minutos iniciais da partida. E logo aos 12 minutos, Arsénio aproveitou um erro na saída de bola da briosa e antecipou-se a Ricardo Dias, recuperando a bola em zona fatal, apontando aquele que foi o único golo da partida, apenas com Mika pela frente.


André Silva ainda dispôs de uma oportunidade para alargar o marcador, mas a bola bateu teimosamente nos defensores da Académica num lance de insistência. Porém, aos 30 minutos do encontro, a equipa de Coimbra equilibrou o encontro, e viu Bouldini obrigar Victor Braga à defesa da noite.


A partir daí vimos uma Académica com mais bola, mas sem conseguir converter a posse em lances de perigo, perdendo muitas bolas no último terço do terreno para a defensiva arouquense que se demonstrava organizada.
Em desvantagem e em busca de outro resultado, os estudantes continuaram a controlar o jogo, mas o nervosismo e a ansiedade parecia vencer o critério e a missão defensiva arouquense parecia estar a ser bem-sucedida.


Ainda antes do apito final, Heliardo teve nos pés a oportunidade de ampliar o marcador, mas viu a bola rasar o poste direito da baliza defendida por Mika.


Com a 6ª vitória consecutiva, o FC Arouca aumenta o record de vitórias consecutivas nos escalões profissionais e coloca-se bem lançado na corrida à promoção à Primeira Liga.