Na madrugada de segunda-feira, dia 12 de abril, uma quadrilha assaltou três postos de combustível em Arouca, Castelo de Paiva e Penafiel.

Os assaltantes dispararam tiros de caçadeira sobre os militares da GNR assim que estes chegaram à bomba de Penafiel.

A notícia avançada pelo JN indicava que, aquando do primeiro assalto, em Penafiel, a patrulha da GNR que tinha sido avisada por volta das 3:00h após o sistema de alarme ter sido ativado, foi recebida a tiro pelos assaltantes quando chegou ao local. Os tiros de caçadeira terão sido disparados por um elemento que se encontrava de vigia.

Os restantes integrantes do “grupo”, encontravam-se no interior do estabelecimento a tentar, alegadamente, furtar um cofre e produtos diversos que se encontravam expostos.

Surpreendidos com os disparos, os guardas decidiram prosseguir a marcha e parar já depois do local do crime. Momentos depois, voltaram às bombas de gasolina, de onde os ladrões já haviam fugido sem o cofre e outros bens de valor, que foram deixados o local.

A mesma fonte confirma que, do posto penafidelense, a quadrilha dirigiu-se para a localizada em Pedorido, Castelo de Paiva. A porta do estabelecimento também terá sido arrombada sem que a GNR tivesse conseguido alcançar os assaltantes ainda no local. Seguiu-se o assalto no posto de Arouca, do qual viriam também a fugir.

A Polícia Judiciária ficou encarregue da investigação.