O Município de Castelo de Paiva anunciou a assinatura do contrato de empreitada para as obras de requalificação da EB1 de Oliveira do Arda, na união de freguesias de Raiva, Pedorido e Paraíso. Esta intervenção está agendada para se iniciar na primeira semana de abril.

O concurso público afeto à empreitada já foi concluído e já foram deslocadas três turmas, com o total de 56 alunos do 1º ciclo do Ensino Básico, para as instalações do Agrupamento de Escolas do Couto Mineiro do Pejão.

Este procedimento vai permitir a ampliação do estabelecimento de ensino e ronda os 374 mil euros. A obra tem financiamento assegurado na ordem dos 85 %, suportado pelo programa Norte 2020.

A EB1 de Oliveira do Arda é composta por dois pisos, rés-do-chão e primeiro andar, sendo que manterá as quatro salas de aula, ampliando apenas para tardoz. Nesta divisão, serão criadas novas instalações sanitárias e uma sala de expressão plástica, por cada uma das salas. Para além disso, será criado um pátio interior, que ficará diretamente ligado à entrada de cada sala de aula existente. No rés-do-chão, junto à entrada do recinto, vão localizar-se os serviços administrativos, os quais contemplam uma receção, instalação sanitária adaptada, sala de direção e sala de professores.

O corredor coberto criado no alçado principal vai fazer a ligação destes últimos espaços com o edifício que contém a sala polivalente, a cozinha, a dispensa, o vestiário e a biblioteca, todos estes espaços no mesmo piso.

Esta atividade teve como base a manutenção do edifício existente, no sentido de minimizar custos e reduzir prazos na sua execução, aproveitando, assim, a estrutura do edifício existente. Este edifício será “abraçado” por uma nova edificação mais moderna, com todos os requisitos de funcionalidade, que contemplará as novas valências exigidas por lei e das quais, na sua maior parte, estavam ausentes do atual edifício.

O projeto contempla ainda acessos diversos, campo de jogos, arranjos exteriores, jardins e percursos pedonais no interior do prédio, bem como a vedação dos limites físicos da escola, a instalação de uma zona de lixos na parte exterior.

O presidente do município, Gonçalo Rocha, acompanhado na ocasião pelo vice-presidente António Rodrigues e pela diretora do Agrupamento de Escolas do Couto Mineiro do Pejão, Emília Silva, salientou a importância do investimento.

Por sua vez, a Câmara Municipal de Castelo de Paiva mantêm o propósito de reabilitação da antiga Escola Básica 2,3 de Castelo de Paiva, em Sobrado, considerando urgente a requalificação. Esta obra deverá rondar 1 milhão de euros, sendo também financiada pelo Programa Norte 2020 em 85%, com o município a assegurar 15% do investimento.