A vacinação dos profissionais do setor da educação do pré-escolar e do 1º ciclo das escolas do concelho de Vale de Cambra foi adiada devido à suspensão temporária da vacina da Astrazeneca, adiantou hoje o diretor do ACeS.

A vacinação contra a Covid-19 dos docentes e não docentes do pré-escolar e 1º ciclo, que estava programada para domingo, dia 21 de março, foi adiada devido à suspensão temporária da administração da vacina da Astrazeneca.

Até ao momento registaram-se três dezenas de casos de tromboembolismo (coágulos sanguíneos), nos cerca de cinco milhões de pessoas que já receberam a primeira dose da vacina na União Europeia, resta saber se estes se relacionam ou não com a administração do fármaco.

A vacinação dos profissionais de educação das escolas de Vale de Cambra já estava prevista para o próximo domingo, e o Ministério da Educação e da Segurança Social já havia identificado os mesmos e o procedimento ia ser realizado no Centro de Vacinação contra a Covid-19 de Vale de Cambra que entra esta quarta-feira em funcionamento.

Os responsáveis pela task force já tinham garantido que a imunização dos professores, educadores e funcionários do pré-escolar e do 1.º ciclo não vai afetar a vacinação dos outros grupos prioritários da primeira fase da operação, os idosos a partir dos 80 anos e as pessoas dos 50 aos 79 anos com doenças de maior risco associadas a covid-19 (insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal mais grave, doença pulmonar obstrutiva crónica e trissomia 21).