A osteoartrite é uma doença crónica que prejudica a cartilagem e os tecidos circundantes e classifica-se pela dor, rigidez e perda da função. Além de ser decorrente das lesões acima citadas, também é muito comum com o envelhecimento.

Os sintomas de dor, inchaço e ossos alargados são comuns, acrescenta-se rigidez ao despertar ou após, no entanto, a inatividade desaparece dentro de 30 minutos, especialmente se a articulação for movida.

É mais comum de se manifestar nas pessoas com idades compreendidas entre os 40 e 50 anos, sendo frequente em quase todas em algum grau por volta dos 80 anos.

Antes dos 40 anos, os homens são mais atingidos do que as mulheres, geralmente devido a lesão ou deformidade.

O fato de ser detetado evidências de osteoartrite em radiografias aos 40 anos, não significa que apresentem sintomas.

Entretanto, ressalvo que a partir dos 40 anos e até os 70, as mulheres apresentam a doença com mais frequência do que os homens.

Indica-se após pré diagnóstico dos sintomas e relato do paciente, radiografia para constatação e seguimento de tratamento adequado.

Os tratamentos incluem exercícios e outras medidas físicas, medicamentos que reduzem a dor e melhoram a função. Em casos com alterações muito graves, é aconselhável a substituição da articulação/cirurgia.

É dividida em 2 classificações, na primária ou idiopática, não se sabe ao certo sua causa e pode afetar apenas certas articulações, como o joelho, ou muitas articulações.

Na secundária, a causa está vinculada a outra doença ou historial clínico, com ligação à infeção, anormalidade articular de nascença, lesão, distúrbio metabólico, artrite reumatoide ou gota, entre outras.

É importante ter atenção que essa doença também se pode desenvolver em algumas pessoas que forçam uma articulação ou grupo de articulações, nomeadamente trabalhadores de fundição, agricultores, mineiros de carvão e condutores, que fazem parte da escala de risco.

Atletas ou profissionais que mantém a flexão da articulação, como corrida, não pioram com sua prática, no entanto, se a osteoartrite se desenvolver, esse tipo de exercício, geralmente faz com que haja desgaste ósseo, tendo que levar em conta se há o fator de obesidade, pois este pode ser um fator para o desenvolvimento mais rápido e acentuado de osteoartrite, particularmente no joelho e especialmente em mulheres.

A osteoartrite pode ser estável por muito tempo ou avançar rapidamente, mas, na maioria das vezes, progride lentamente depois que os sintomas se desenvolvem.

Muitas pessoas desenvolvem algum grau de deficiência.

Procure um especialista, não deixe de lado a sua saúde. Cuide de Si.