O PS Arouca criticou o PSD no que diz respeito à votação sobre a proposta de alteração aos contratos de parceria e de gestão do Sistema de Águas da Região do Noroeste, num comunicado que transcrevemos na íntegra.

“Na última reunião da Assembleia Municipal, decorrida esta sexta-feira, 26 de fevereiro, os membros da Assembleia Municipal foram chamados a votar sobre a proposta de alteração aos contratos de parceria e de gestão do Sistema de Águas da Região do Noroeste.

Importa referir que a votação na Assembleia Municipal apenas vinculava a posição do Município sobre a revisão contratual e vincava que o Município, por defesa dos interesses dos arouquenses, não poderia aceitar algumas das alterações propostas por incluírem alterações de aspetos relevantes, sobretudo no que se refere a candidaturas a financiamentos comunitários para projetos de expansão das redes de abastecimento de água e saneamento, mostrando-se assim o Município disponível para sair da concessão da água e saneamento, mediante acordo.

Na reunião de Câmara, a proposta agora em apreciação pela Assembleia foi aprovada por maioria. O PSD, tal como CDS, absteve-se, como já havia feito aquando da entrada neste modelo de gestão integrado. Então, fez da abstenção a sua bandeira, quando poderia ter votado contra e possivelmente vetado a entrada neste modelo de gestão. Este tacticismo político de ficar em cima do muro para ver para onde é que se vai cair, da falta de assunção de uma posição, de nada serve os interesses dos arouquenses.

Sublinhe-se que o que estava e está aqui em causa é uma tomada de posição do Município, que assumiu por escrito a possibilidade de sair deste modelo de gestão. Não estamos ainda a discutir uma eventual saída, muito menos as condições dessa mesma saída. Desta vez, o PSD, saindo de cima do muro e pese embora tenha classificado a tomada de posição “inócua”, juntou-se ao PS e a proposta de alteração aos contratos de parceria e de gestão do Sistema de Águas da Região do Noroeste trazido pelo Executivo foi aprovada por unanimidade”.

Francisco Ferreira, PS Arouca