O distrito de Aveiro registou em dezembro de 2021 22.787 desempregados inscritos nos centros de emprego, isto significa mais 4551 (24.9%) do que em dezembro de 2019, de acordo com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Desde o início de 2020, agosto foi o mês com mais desempregados no distrito (24.795), mas o maior crescimento no desemprego verificou-se no mês de abril, altura em que decorreu o primeiro confinamento obrigatório no país, devido à pandemia de covid-19. Por essa altura, estavam desempregadas 22.755 pessoas nos 19 concelhos do distrito de Aveiro, o que representa um aumento de 13,1% face ao mês anterior.

Em concordância com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), referentes aos meses de dezembro de 2019 e dezembro de 2020, o número de desempregados aumentou em Arouca e Vale de Cambra. No mês de dezembro de 2020 registaram-se 616 desempregados em Arouca e 437 em Vale de Cambra, ou seja o número de arouquenses e vale-cambrenses à procura de trabalho aumentou face a igual período do ano passado. Por essa altura existiam 438 desempregados em Arouca, o que significa menos 178 pessoas sem trabalho. Em Vale de Cambra o contexto era idêntico já que em 2019 os números de pessoas sem trabalho era de 392, o que significa menos 45 pessoas sem emprego na região.

No que respeita ao desemprego de pessoas por faixas etárias, existiu um aumento em todas elas de 2019 para 2020 tanto em Arouca como em Vale de Cambra, no entanto, no primeiro caso a faixa mais atingida foi a dos 35 aos 54 anos e no segundo a faixa etária dos 25 aos 35.

Em Arouca o nível escolar onde se verificou um aumento mais acentuado do número de desempregados foram o 2º e 3º ciclo e em Vale de Cambra o 2º ciclo e o Secundário, podemos assim concluir que apesar de o desemprego ter aumentado em todos os níveis de ensino o aumento foi mais significativo ocorreu no 2º, 3º ciclo e secundário englobando os dois concelhos.

Fique com os dados pormenorizados das estatísticas disponibilizadas pelo IEFP.