A Câmara Municipal de Arouca, na sua reunião do passado dia 19, aprovou por maioria, com as abstenções do Vereadores da Oposição, Fernando Mendes e Vítor Carvalho, do PSD, e Pedro Vieira, do CDS-PP, uma comparticipação financeira no valor de duzentos e vinte mil euros, para a Associação Geoparque Arouca. Este apoio visa fazer face a despesas correntes no ano em curso, em conformidade com o estabelecido no protocolo celebrado entre aquela associação e o Município em 25 de agosto de 2008.

Os Vereadores Fernando Mendes e Vítor Carvalho justificaram o seu voto com uma declaração, assumindo que aquele valor é “muito significativo, absorvendo importantes recursos financeiros da autarquia”, para depois realçar que, “deverá existir um tratamento equitativo com as outras Associações/Instituições do concelho, uma vez que também estas, promovem atividades e contribuem com iniciativas para o desenvolvimento do mesmo”.

Estes autarcas do PSD defenderam “que a atuação da AGA deverá primar pela autonomia em relação à autarquia, devendo afirmar-se e ter a sua própria ação, de forma independente e clara, demonstrando a sua viabilidade e o impacto real e objetivo no território. Somos apologistas que as questões de turismo deveriam ser centralizadas num modelo de organização da AGA, nomeadamente Passadiços Paiva, Ponte Suspensa, entre outras, tal como já faz com o Centro de Interpretação das Pedras Parideiras”.

Fernando Mendes e Vítor Carvalho concluíram a defender que “pelo contrário, a Câmara está a criar estruturas internas e paralelas (recursos humanos e técnicos), gastando e duplicando recursos. Sabemos o que está subjacente ao facto da Sr.ª Presidente não tomar esta decisão.”

De referir ainda que, segundo a deliberação, será de imediato pago 50% daquele valor e o restante, em duodécimos mensais, sucessivos e iguais, no decurso do corrente ano.

O que é a AGA?

A AGA – Associação Geoparque Arouca é uma associação de direito privado sem fins lucrativos, criada por escritura pública em 9 de Junho de 2008, publicada na 2ª Série – nº 125 – Diário da República, de 1 de Julho, com o objeto social de “promover e realizar ações tendentes a um desenvolvimento sócio-económico, cultural e ambiental, sustentável e equilibrado do concelho de Arouca e da região, nomeadamente através da gestão da área classificada de “Geoparque”; conservar, promover e valorizar o seu património cultural, natural e geológico; promover um turismo sustentável; potenciar o desenvolvimento de atividades económicas locais e fomentar as atividades tradicionais; promover e desenvolver formação profissional; promover e realizar ações de sensibilização ambiental e de animação cultural e turística; proceder a recolha, tratamento e divulgação de informação sobre os recursos da região; realizar ações de proteção, conservação e divulgação do património natural, com especial ênfase no Património Geológico; promover e realizar ações de cooperação com outras entidades que possam contribuir para a realização dos objetivos da Associação; participar em entidades públicas ou privadas que se integram no âmbito das atribuições do “Geoparque” e ainda prestar serviços aos associados, agentes locais ou a outros, bem como comercializar artesanato regional, produtos locais ou outros”.