Arsénio apontou o único golo da partida no regresso às vitórias do FC Arouca

Depois de 5 jogos em desencontro com as vitórias e com 2 alterações no onze inicial, o FC Arouca recebeu e venceu o líder da Liga Portugal 2 Sabseg. Brunão e Leandro Silva voltaram ao 11 inicial enquanto que Aloé e Marco Soares passaram o encontro no banco de suplentes.


O início da partida foi conturbado, visto que foi interrompido logo nos minutos iniciais após choque entre Thales e Brunão, com o capitão do Arouca a sair maltratado. Logo depois o sistema de comunicação do árbitro teve problemas técnicos e o que obrigou ao retardar ainda mais do recomeço da partida, que trouxe aquele que seria o único golo da partida, Quaresma executou o lançamento, André Silva ganhou o duelo e colocou no reforço Arsénio que com Dani Figueira pela frente não desperdiçou e inscreveu o seu nome na lista de marcadores pelo segundo jogo consecutivo.


Poucos minutos depois, assistido por Ofori, André Silva rematou torto ao lado da baliza, desperdiçando a oportunidade de alargar o resultado. O Estoril viria a assumir o controlo da partida e André Clóvis, assistido por Harramiz rematou muito perto da baliza defendida por Victor Braga. O final da 1ª parte foi emotivo, e com os guarda redes em grande destaque, primeiro o guardião do FC Arouca a fazer uma defesa espetacular e a impedir o golo de André Clóvis, e mesmo em cima do intervalo, o guardião do Estoril-Praia a fazer a mancha e a evitar o golo de Pedro Moreira.


A segunda-parte começou com calafrios para os arouquenses, com o mesmo André Clóvis a cabecear e Victor Braga voltou a brilhar, ao estirar-se e desviar a bola contra o poste. Nesse mesmo lance e após uma falta dura, o defesa central estorilista Hugo Gomes manifestou-se e o árbitro da partida, Gustavo Correia a mostrar o cartão vermelho direto.

O jogo ficaria dividido e disputado e viria Joel na sequência de um pontapé de canto na esquerda a desperdiçar. Numa perdida de bola de Marcos Valente, e com tudo para fazer o golo, André Silva desperdiçou no frente a frente com Dani Figueira.


O encontro viria a ficar dividido no meio-campo e sem grandes lances de perigo, a não ser o último lance da partida em que a precipitação de Marcos Valente não permitiu ao Estoril criar perigo para a baliza arouquense.
Naquela que foi a primeira vitória de 2021 do FC Arouca, o Arouca teve ainda tempo de estrear os reforços de inverno, Pité e Caballero e ditou o fim da invencibilidade do Estoril-Praia, que não perdia desde a 2ª jornada, contra a Academica OAF.

Golo do Arsénio
Amarelo mostrado a André Silva