A Universidade de Aveiro, em colaboração com vários hospitais, está a desenvolver um teste de saliva ultrassensível para a Covid-19, esta iniciativa visa a eliminação do desconforto causado pelas amostras com a zaragatoa, revelou fonte académica.

Segundo a mesma fonte, foi desenvolvido naquela Universidade um “kit” de um teste de saliva ultrassensível, “altamente reprodutível, para a COVID-19”.

“O novo teste elimina o desconforto e a pesada logística da colheita de amostras com zaragatoa. Utiliza a robusta tecnologia de RT-PCR existente nos laboratórios nacionais, simplifica a automação dos processos laboratoriais, baixa o custo e facilita a testagem comunitária, em lares, escolas e empresas”, salienta a Universidade.