A Focus, Cooperativa de Solidariedade Social equiparada a IPSS e ONGP (Organização Não Governamental de Pessoas com Deficiência), com sede no Grande Porto e em Vale de Cambra e cuja missão é ser especializada na oferta de projetos de vida individualizados a pessoas com Perturbações do Espetro de Autismo (PEA), está a oferecer 10 bolsas de intervenção ao autismo.

Estas bolsas destinam-se a crianças até aos 48 meses, preferencialmente de famílias economicamente carenciadas, e pretendem fazer um diagnóstico e Intervenção Precoce em crianças com transtorno do espectro do autismo (TEA), através do Modelo Denver Intervenção Precoce. Esta iniciativa irá requerer e oferecer aos selecionados um mínimo de 5h de terapia semanais presenciais

A avaliação e implementação da Intervenção serão realizadas por um Terapeuta da Focus, de acordo com o número de horas acordadas. O modelo será implementado com base na avaliação realizada do nível de competências da criança, nos vários domínios do desenvolvimento.

No que diz respeito às condições de acesso à iniciativa, num total de 10 bolsas de intervenção gratuitas, dá-se preferência a famílias economicamente carenciadas, sendo por isso obrigatório o envio de um comprovativo do escalão de abono de família atualizado, ou comprovativo de desemprego e/ou outros documentos relevantes para a análise da candidatura.

Estas bolsas podem ser renovadas trimestralmente, durante um ano, e a intervenção presencial decorrerá nos centros de intervenção da Focus em Braga, Porto e Vale de Cambra.

Poderão ser dadas mais informações através dos seguintes contactos focuscrl2012@gmail.com e 932 360 480.

De lembrar que o autismo faz parte de um grupo de complexas perturbações do neurodesenvolvimento, e estudos comprovam que crianças que recebem serviços numa fase mais precoce têm melhor desenvolvimento. Em Portugal, a intervenção precoce sofre de constrangimentos importante, principalmente no autismo, e que foram agravados pela pandemia. Esta situação realça a importância da criação de um projeto a implementar nas áreas geográficas entre Aveiro Norte e Braga, através da adoção de um modelo de intervenção intensiva e com evidência científica, que possa ser considerado ao mesmo tempo como tratamento seguro e eficaz: Modelo de Denver de Intervenção Precoce (ESDM).