A GNR deteve, no passado dia 26 de Janeiro, em Oliveira de Azeméis, um homem que se encontrava a conduzir alcoolizado, após este ter cortado a pulseira eletrónica que controlava a prisão domiciliária a que estava sujeito, estas foram informações fornecidas por aquela força policial.

Em comunicado, a GNR esclarece que o homem, de 23 anos, foi detido em flagrante por quebra de pulseira eletrónica.

“Na sequência de um alerta emitido pelos serviços de vigilância eletrónica da Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais sobre a ausência da residência de um indivíduo que se encontrava em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, os militares da Guarda deslocaram-se de imediato para o local tendo em vista a localização do suspeito”, refere a mesma nota.

Foi possível ainda apurar, pelo que adiantou GNR, no decorrer das diligências policiais, que o suspeito se encontrava a circular numa viatura que não possuía inspeção periódica obrigatória.

Além de não possuir habilitação legal para conduzir, a GNR refere que o suspeito apresentava uma taxa de alcoolemia superior a 1.20 grama de álcool por litro de sangue e que estava em posse de uma arma proibida (soqueira).