O Comando Territorial de Aveiro, através do Posto Territorial de Arouca, deteve no passado dia 23 de janeiro, mais uma mulher de 64 anos por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeita, no âmbito da pandemia de Covid-19, na localidade de Alvarenga, concelho de Arouca.

No decorrer de uma ação de policiamento para a verificação do dever de confinamento obrigatório, os militares da Guarda deslocaram-se à residência da suspeita, tendo verificado que esta se tinha ausentado do domicílio. No decorrer das diligências policiais a suspeita foi localizada a circular na via pública, mesmo consciente de que tal prática não era permitida.

A mulher foi detida e constituída arguida, e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Arouca.

A GNR recorda que ficam em confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde todos os doentes com COVID-19, os infetados com SARS-CoV-2, e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa. A violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência.