De forma a apoiar as entidades de saúde locais nos rastreamentos de contactos no âmbito da Covid-19, o Município de Arouca criou, em novembro passado, uma equipa extra. Esta equipa foi recentemente reforçada com 10 militares do Quartel da Serra do Pilar no âmbito do Projeto Rastreio Colaborativo COVID-19, projeto este criado para interromper de forma mais rápida as cadeias de transmissão do novo coronavírus.

Os elementos da equipa do município e os militares participaram recentemente numa formação, na sede da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-NORTE), para desta maneira se capacitarem para integrar o referido Projeto Colaborativo COVID-19.

Estes militares estão, desde o dia 16 de janeiro, a reforçar a resposta à pandemia no concelho de Arouca através do contacto telefónico com os casos positivos de COVID-19, logo após o seu diagnóstico, de forma a instalarem medidas essenciais no mais curto espaço de tempo.

De notar que este apoio está a sofrer a coordenação de profissionais de saúde da ARS Norte, em colaboração com a autoridade de Saúde Pública Local e o Serviço Municipal de Proteção Civil.