Por forma a otimizar a resposta dada, devido à situação decorrente nos hospitais de referência, o Hospital Dr. Francisco Zagalo-Ovar (HFZ-Ovar) reconfigurou a sua atividade reforçando para mais do dobro a sua capacidade de internamento.

Das 16 camas de Medicina Interna que estavam disponíveis, esta unidade hospitalar conta, atualmente, neste contexto epidemiológico, com 36 camas.

 “O nosso hospital é fundamental para o sucesso da estratégia global do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em particular para o contexto deste concelho e da região. De uma capacidade de internamento de 16 camas, temos hoje 36 camas dedicadas a doentes não Covid, o que permite aos hospitais de referência, sobretudo o Centro Hospital de Entre Douro e Vouga e o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, acolherem mais doentes Covid, em enfermaria ou em cuidados intensivos”, refere o presidente do Conselho Diretivo do HFZ-Ovar, Luís Miguel Ferreira.

“Para que isto fosse possível e conseguirmos responder ao apelo da ARS Centro e dos hospitais de referência, foi necessário suspender toda a atividade cirúrgica e alocarmos as camas à Medicina Interna, bem como reativarmos novamente a enfermaria criada no ginásio da Medicina Física e de Reabilitação, cuja atividade foi transferida para os Bombeiros de Ovar”, esclarece.

“É muito importante este trabalho em rede entre as instituições do SNS, principalmente nesta fase de enorme pressão que se vive no internamento hospitalar e o Hospital de Ovar revela, de novo, a sua enorme importância para a população deste concelho e da região”, sublinha Luís Miguel Ferreira, que acrescenta “o enorme agradecimento e reconhecimento aos profissionais deste hospital que têm revelado uma dedicação extrema a esta causa”.

Esta renovação irá decorrer até 31 de janeiro de 2021, sem prejuízo da possibilidade de renovação e atualização.