Divisão de pontos foi resultado final em jogo com 2 partes distintas

Arouca e Mafra empataram sem golos naquele que foi o 16º jogo da Liga Portugal 2 Sabseg para a equipa arouquense, numa partida em que ambas as equipas pretendiam colocar termo à má fase que vivem, contudo ainda não foi desta e o emblema arouquense já leva 4 jogos sem vencer, enquanto que os mafrenses já vão no 7º jogo consecutivo sem conhecer o sabor da vitória.


O técnico Filipe Cândido surpreendeu o Arouca ao apresentar-se em 5-3-2, numa tentativa de anular o jogo interior e numa clara adaptação tática perante o que esperavam da parte dos visitados. O Arouca demorou a entrar no encontro e a primeira parte teve domínio por parte dos visitantes, que tiveram as oportunidades mais flagrantes. À passagem do minuto 14’, livre descaído para a esquerda convertido por Nuno Campos colocou Victor Braga à prova, 5 minutos depois, Camará voltaria a colocar a defensiva arouquense em sobressalto ao aproveitar uma má saída do guardião e a cabecear por cima, ainda na primeira parte, Káká em zona frontal viria a falhar por completo o alvo. Por outro lado, o Arouca tinha dificuldades em aproximar-se das zonas de finalização, sendo que ainda antes do intervalo o árbitro, Manuel Oliveira, a não marcar uma grande penalidade evidente, por falta de Miguel Lourenço sobre Heliardo.

O intervalo eletrizou a equipa da casa, que entrou com mais vontade, a pressionar alto e a corrigir o que tinha sido feito de errado na primeira parte, e logo nos minutos iniciais Pedro Moreira testou a pontaria, contudo a bola saiu por cima da baliza defendida por Carlos Henriques, pouco depois foi a vez de Arsénio cabecear ao lado. A equipa mafrense explorava agora o contra-ataque e num lance de difícil execução, Camará colocou novamente Victor Braga à prova, naquela que foi a única oportunidade do CD Mafra na segunda parte. Ao minuto 81’, o recém entrado Ofori rematou colocado, mas o guarda-redes visitante defenderia para pontapé de canto.


O jogo estava partido, e a vitória poderia cair para qualquer um dos lados, e perto do apito final, o mesmo Miguel Lourenço cometeria grande penalidade sobre Pedro Moreira, que João Basso rematou com estrondo no poste, naquela que foi a primeira grande penalidade falhada da carreira pelo defesa central arouquense.
Com este empate, o emblema do Mosteiro de Arouca encontra-se no 6º lugar com 24 pontos, enquanto que o emblema do Convento de Mafra está no 8º lugar com 23 pontos e menos um jogo.