O Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica e de Género já existe no concelho de Vale de Cambra e vem reforçar a missão de “nunca nos calarmos nos casos de violência de que tenhamos conhecimento”. Atende às 5.ªas feiras de manhã, mediante marcação telefónica.

A Câmara Municipal de Vale de Cambra escolheu a data em que se assinala o Dia Internacional da Violência Contra as Mulheres, 25 de novembro, para abrir formalmente a porta do novo Gabinete de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica e de Género.

O projeto, que já fazia parte dos objetivos da equipa da Ação Social do município há alguns anos, ganhou corpo através da formalização do protocolo para a Territorialização da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica e de Género entre os municípios que integram a Associação de Municípios das Terras de Santa Maria, e a Casa do Choupos através do “Espaço Trevo”. Esta última aliás, assegura o atendimento técnico e especializado às vítimas em todos os concelhos.

“O protocolo estabelecido é também um contributo para a promoção da segurança, da capacitação e combate ao flagelo da violência doméstica e de género, que é transversal a todas as classes sociais, sexo, idade ou orientações. Queremos assim, com este projeto que já fazia parte dos nossos objetivos há muito tempo, permitir potenciar a rede local de parcerias com o intuito de promover a inclusão social e combater a pobreza e a discriminação destas pessoas”, explica Catarina Paiva, Vereadora da Ação Social da Câmara Municipal de Vale de Cambra.

A autarca e responsável pelo projeto destaca ainda que denunciar situações de violência “está nas mãos de todos nós. Aquele velho ditado, entre marido e mulher não metas a colher, não se aplica. Devemos mesmo, todos enquanto comunidade meter a colher, e agir. Por isso, eu defendo que esta estrutura é um serviço de todos no reforço e na divulgação da sua existência a ao qual todos podem recorrer”.

Atendimento:

Realizado à 5.ª feira de manhã, podendo prolongar-se em caso de necessidade;

– Agendado após contacto telefónico por parte da vítima, para os seguintes números: 256 365 665; 919 680 097; 964 184 860 em qualquer dia e em qualquer hora.

– Após contacto será encaminhado para atendimento presencial.

Vereadora Catarina Paiva