As equipas multidisciplinares que atuam no território no rastreio dos contactos das pessoas que testaram positivo para a Covid-19 passaram a contar com o apoio de profissionais do Hospital Dr. Francisco Zagalo – Ovar (HFZ-Ovar).

“Este apoio que passámos a prestar à Autoridade Local de Saúde Pública de Ovar na tarefa de rastreio de contactos no âmbito da pandemia, insere-se numa lógica de cooperação que vem ocorrendo de forma cada vez mais profunda ao longo desta fase difícil na nossa vida coletiva”, afirma o presidente do Conselho Diretivo da unidade, Luís Miguel Ferreira, elogiando “a disponibilidade, o esforço e a dedicação por parte dos profissionais envolvidos nesta tarefa que a própria Organização Mundial de Saúde (OMS) considera como essencial para travar a transmissão da pandemia”.

“A vida num hospital nunca é calma porque os desafios são permanentes e a superação dos nossos profissionais é sempre uma realidade, para além de uma necessidade. E este é mais um exemplo”, adianta, referindo ainda que o HFZ-Ovar vai continuar a “trabalhar em estreita cooperação com as estruturas locais neste período difícil”.

De acordo com a Direção-Geral da Saúde, o rastreio de contactos (identificação, avaliação do risco e implementação de medidas) é um dos elementos-chave para a deteção precoce de casos e limitação da propagação da Covid-19.

O rastreio de contactos consiste na identificação de todas as pessoas (contactos) que estiveram expostas a gotículas respiratórias ou secreções de um caso de Covid-19; na avaliação dos contactos no que diz respeito, entre outros, à estratificação de risco de exposição, e na implementação de medidas, incluindo o isolamento profilático e a vigilância (seguimento e a monitorização regular dos contactos relativamente à sua sintomatologia).

Após a identificação de um caso, deve ser assegurada a investigação epidemiológica detalhada pela Autoridade de Saúde, apoiada pela Unidade de Saúde Pública. Com base na avaliação de risco, deve ser aplicado o conjunto de medidas considerado apropriado. Isto deve ser feito o mais precocemente possível, após a identificação do caso.

Também a Organização Mundial da Saúde define o “contact tracing” essencial para travar a transmissão da pandemia.