A Câmara Municipal de Arouca aprovou por unanimidade, na sua reunião do passado dia 3, o programa de procedimento e o caderno de encargos para adjudicação da empreitada de remoção da cobertura de fibrocimento na EB 2/3 de Escariz.

O contrato de execução para o referido concurso público foi fixado em €224.947,18, como preço base.

A remoção de cobertura de fibrocimento da EB 2.3 de Escariz tinha, no entanto, sido abordado no Período da Antes da Ordem do Dia, por iniciativa dos Vereadores do PSD, Fernando Mendes e Vítor Carvalho. Estes autarcas, depois de lembrar que “já lá vão 15 anos após entrada da legislação que proíbe a utilização de fibras de amianto”, defenderam que a fatura deverá ser enviada ao Poder Central (Ministério da Educação), “uma vez que é da sua competência e responsabilidade proceder à sua erradicação”, tendo na oportunidade referido que “seria importante acautelar para além das placas de fibrocimento, outros materiais como pavimentos, tubagens, etc…”.

A concluir, Fernando Mendes e Vítor Carvalho assinalaram, segundo continua a registar a respetiva ata, que não deverá ser esquecida a questão do Armazém Municipal, “já aqui enumerado por várias vezes e que como se sabe enferma dos mesmos problemas”.

Na sequência desta intervenção, a Presidente da Câmara, Margarida Belém, esclareceu que “a obra vai ser realizada no âmbito de um protocolo celebrado com o Ministério da Educação e espera-se que venha a ser financiada”. No que se refere à remoção da cobertura do armazém municipal a edil disse “estar já a ser desenvolvido o projeto para a requalificação do edifício, que incluirá também a substituição da cobertura”.